Kobe Bryant precisava apenas de nove pontos, no jogo desta madrugada, para ultrapassar o que foi considerado por muitos como o melhor jogador de todos os tempos, Michael Jordan. Com a frieza e eficácia a que o jogador dos Lakers tem habituado os seus fãs ao longo dos anos, a espera não foi muita. Aos 5:24 do 2º período do jogo, Bryant garantiu o seu lugar no pódio, sendo abraçado e congratulado pelos seus colegas de equipa e pelos seus adversários, um gesto bonito que demonstra bem a importância de tal feito. Apesar de os Lakers estarem a jogar fora, todo o pavilhão se levantou e aplaudiu um momento que ficará para história da liga.

Foi uma noite perfeita para Kobe e para a sua equipa. Com 26 pontos marcados, liderou os Lakers para uma vitória suada contra o Minnesota Timberwolves, por 100 a 94. "Eu sinto-me a honrado por estar aqui, de ainda estar a jogar", afirmou Kobe, no final do jogo. "Aprecio o fato de poder jogar há tanto tempo. As carreiras normalmente não duram tanto", concluiu o veterano de 36 anos, na sua 19.ª temporada na liga.

Muitas foram as reacções nas redes sociais vindas de fãs, passando por dirigentes a antigos jogadores; ninguém deixou escapar um momento tão importante para a liga e para o jogo. Michael Jordan, com a mesma grandeza com que passeou nas quadras da NBA, não demorou a reconhecer mérito a Bryant: "Quero dar os parabéns ao Kobe por ter chegado a esta marca. Ele obviamente é um grande jogador, com uma forte ética de trabalho e tem igualmente uma forte paixão pelo basquetebol. Tenho gostado de assistir ao desenvolvimento de seu jogo ao longo dos anos, e estou ansioso para ver o que ele ainda pode alcançar", admitiu o detentor de seis anéis de campeão.

Kobe Bean Bryant solidificou, esta madrugada, ainda mais a sua presença na lista dos melhores jogadores de sempre da modalidade. Com uns fantásticos 32310 pontos anotados durante a sua carreira, tem agora uma nova missão: tentar ultrapassar os dois da linha da frente. Uma tarefa quase hercúlea porque, para além, de estar a mais de seis mil pontos do segundo posto, a idade já começa a incomodar. Mas com ele, o impossível é apenas um obstáculo e não um limite; tem provado e isso e provou-o hoje.