O Ténis tradicional, criado e gerido pelo ATP e WTA, conta agora com um novo concorrente, que para já não passa de uma experiência. Chama-se "International Tennis Premier League" e consiste num formato de liga em que os jogos apresentam regras alternativas à modalidade. O objectivo é tornar o evento num programa de #Entretenimento mais dinâmico. O torneio começou na semana passada e conta com vinte dos melhores tenistas da actualidade e outros que já arrumaram a raquete há alguns anos, mas que deixaram a sua marca no mundo do Ténis.

Os jogos dividem-se em quatro fases jogadas em Manila, Deli, Singapura e Dubai, cidades em grande ascensão económica e com muitos milhões para promover a modalidade naquela região.

Publicidade
Publicidade

O evento ganha ainda mais dimensão quando vemos nomes como Roger Federer, Novak Djokovic, Serena Williams, Ana Ivanovic e as lendas Pete Sampras e Andre Agassi a entreter o público. A ideia partiu de antigo jogador indiano de pares, Mahesh Bhupathi, hoje convertido num homem de negócios que se comprometeu em tornar o Ténis numa modalidade mais dinâmica e divertida, um pouco à imagem do Críquete, o desporto rei do seu país.

Assim, desenhou um formato que conta com quatro equipas patrocinadas por marcas de peso na índia: Micromax Indian Aces, DBS Singapore Slammers, Manila Mavericks e Musafir UAE Royals. Cada equipa é capitaneada por um dos melhores jogadores do Ténis masculino ou feminino da actualidade e complementada com as lendas que voltaram ao court para relembrar os velhos tempos.

Publicidade

As regras do jogo passam pela disputa de cinco sets, no sistema todos contra todos, e em cada set tem de haver um duelo de singulares masculinos e outro de femininos e duas partidas de pares, uma de masculinos e outra mista.

Na prática, nos últimos dias, pôde ver-se o suíço Roger Federer a jogar lado-a-lado com o francês Gael Monfils ou com a indiana Sania Mirza. Para os que gostam de recordar os bons momentos do Ténis da década de noventa, o set entre Pete Sampras e Andre Agassi não passou despercebido. A componente do espectáculo está sempre presente durante os jogos: cada final de ponto é acompanhado por música e as selfies tiradas pelo público vão aparecendo no ecrã gigante do recinto.

Esta prova não foi bem recebida tanto pela ATP como pela WTA, visto que pode ser considerada uma ameaça aos seus interesses. Para além de comprometer a calendarização já apertada das provas do circuito profissional de Ténis, este novo modelo de prova envolve valores atractivos para os atletas profissionais, uma vez que cada patrocinador disponibilizou dez milhões de dólares para formar a sua equipa.

Publicidade

Já a organização da prova ronda os dezassete milhões de dólares.

Quanto a resultados, para já, são secundários, mas podemos destacar a vitória de Roger Federer diante do sérvio e actual número um do ranking, Novak Djokovic, ou a clara vitória de Sampras frente a Agassi, que afirmou sentir-se "desconfortável no court" devido à falta de actividade física. A International Tennis Premier League teve início no dia 2 de Dezembro e prolonga-se até ao dia 18, com a promessa de continuar a proporcionar momentos de bom Ténis e muita diversão na zona do Oriente.