Estalou o verniz entre Marco Silva e Bruno de Carvalho. Treinador e presidente do #Sporting Clube de Portugal estão em rota de colisão, após as recentes declarações públicas de Bruno de Carvalho e consequente resposta (in) directa por parte de Marco Silva. À margem deste desaguisado, os “leões” venceram ontem o Nacional da Madeira (1-0), na Choupana, e estão provisoriamente no 4º posto da liga portuguesa. Sporting de Braga e Paços de Ferreira defrontam-se esta noite na cidade dos arcebispos e, em caso de vitória bracarense, a equipa verde e branca desce novamente ao 5º lugar.

Eleito em Março último com 53,63% dos votos, Bruno de Carvalho tem assumido, para o bem ou para o mal, um papel preponderante na nova face do “leão”.

Publicidade
Publicidade

Porém, o “estilo” de liderança adoptado por Bruno de Carvalho nem sempre é bem recebido pelas hostes afectas ao reino leonino. Recentemente, o dirigente português assumiu algumas responsabilidades pelo momento menos bom que a equipa principal de #Futebol do Sporting atravessa, mas não deixou de visar Marco Silva e restante equipa técnica, ao afirmar que é preciso colocar de parte “chavões ou filosofias românticas”. Recorde-se que no início do passado mês de Novembro, aquando da derrota do Sporting em Guimarães (3-0) e do Sporting B na Tapadinha (5-0), o presidente dos “leões” já tinha vindo a público criticar fortemente as exibições de ambas as equipas. Este domingo, Marco Silva ripostou.

Em conferência de imprensa pós-jogo, o ex-treinador do Estoril frisou que “como treinador prefiro criticar ou elogiar cara a cara, com os meus atletas presentes e a ouvir.

Publicidade

É a forma que eu tenho e que tenho seguido ao longo da minha carreira”. Não querendo comentar, mas comentando, as recentes intervenções de Bruno de Carvalho, Marco Silva procurou acima de tudo resguardar-se: “o presidente teve a declaração que achou que devia ter. Eu não quero estar a comentar nada sobre isso. Simplesmente estou aqui para fazer o meu trabalho”. E concluiu: “Se fico ou não satisfeito com isso vou guardar para mim”.

Importa salientar que aquando do golo de Carlos Mané aos 51 minutos de jogo, Marco Silva e Bruno de Carvalho não festejaram o tento de forma conjunta, sendo que apenas no final do encontro, e com os três pontos na bagagem, é que os intérpretes deste “caso” trocaram cumprimentos, ainda que de forma fugaz. A relação presidente-treinador já viveu melhores dias. Marco Silva, 37 anos, é treinador do Sporting desde o dia 21 de Maio de 2014 e o contrato é válido até 2018.