Continuam a cair recordes do mundo nos Campeonatos do Mundo de Natação de Piscina Curta que estão a decorrer em Doha, no Qatar. Katinka Hosszu voltou a levar a bandeira húngara ao lugar mais alto do pódio nos 200 metros estilos. O francês Florent Manaudou também se destacou com o seu segundo recorde do mundo em dois dias. Hosszu alcançou o seu quarto recorde do mundo em Doha.

A nadadora da Hungria triunfou nos 200 metros estilos com o tempo de 2 minutos, 1 segundo e 86 centésimos, tirando 27 centésimos à anterior marca que ela mesmo tinha alcançado no final de Agosto, no Dubai. Hosszu superou a britânica Siobhan-Marie O'Connor, que ficou com a medalha de prata, depois de ter completado a distância em 2 minutos, 5 segundos e 87 centésimos.

Publicidade
Publicidade

Melanie Margalis, dos Estados Unidos da América, fechou o pódio com o tempo de 2 minutos, 6 segundos e 68 centésimos.

Florent Manaudou conquistou este sábado o seu segundo ouro em Doha, e também estabeleceu o seu segundo recorde do mundo. O nadador gaulês triunfou nos 50 metros costas, depois de na sexta-feira ter vencido os 50 metros livres. Manaudou, de 24 anos, venceu a prova deste sábado com o tempo de 22,22 segundos, menos 39 centésimos que a anterior marca do norte-americano Peter Marshall, que vingava desde Novembro de 2009. Eugene Godsoe, dos Estados Unidos da América, ficou com a medalha de prata, ao completar a distância em 23,05 segundos, enquanto o russo Stanislav Donets arrecadou o bronze com 23,10 segundos. Manaudou, que conquistou o ouro olímpico em 2012, nunca tinha arrecadado qualquer título mundial antes da competição em Doha.

Publicidade

Foi também a primeira vez que bateu recordes mundiais.

Na estafeta mista dos 4X50 metros livres, que foram introduzidas pela primeira vez num mundial em Doha, a vitória sorriu ao quarteto norte-americano. Josh Schneider, Matt Grevers, Madison Kennedy e Abbey Weitzeil completaram a distância em 1 minuto, 28 segundos e 57 centésimos, carimbando também uma nova marca mundial, que pertencia à Rússia há cerca de um ano. A seleção russa, precisamente, ficou no segundo lugar, com 1 minuto, 29 segundos e 13 centésimos e o Brasil arrecadou a medalha de bronze, ao fazer o percurso em 1 minuto, 29 segundos e 17 centésimos. Curiosamente, as três seleções do pódio nadaram abaixo do anterior recorde do mundo, que estava fixado em 1 minuto, 29 segundos e 53 centésimos.

Facto curioso aconteceu nos 100 metros mariposa femininos onde Alia Atkinson igualou o recorde do mundo. A nadadora jamaicana completou o percurso em 1 minuto, 2 segundos e 36 centésimos. A lituana Ruta Meilutyte, campeã do mundo e olímpica em piscina olímpica, ficou na segunda posição enquanto a holandesa Moniek Nijhuis fechou o pódio.

Publicidade

Foi o primeiro título mundial de Atkinson, de 25 anos, que nos últimos mundiais de piscina curta, levou para casa duas medalhas de prata.

Quanto à participação portuguesa este sábado, quer Diogo Carvalho, quer Alexis Santos, não conseguiram passar das eliminatórias nos 100 metros estilos. Diogo Carvalho ainda vai ter uma última oportunidade este domingo, no último dia de prova, quando participar nos 200 metros mariposa.