Pedro Oliveira bateu este sábado o recorde nacional dos 100 metros costas na Taça de Amesterdão. O nadador português ficou na segunda posição, com o tempo de 55,55 segundos. Oliveira já detinha a anterior marca, que estava fixada em 55,80 segundos. Nuno Quintanilha foi sétimo.

O nadador do Estrelas de S. João de Brito, que já tinha obtido o melhor registo nacional de sempre nas eliminatórias, voltou a bater a sua marca, garantindo a medalha de prata na disciplina. Ainda assim, o mínimo exigido pela Federação Portuguesa de Natação para os Mundiais de 2015 é 54,99. O primeiro lugar nos 100 metros costas foi para o sueco Mattias Carlsson, que completou a distância em 55,51 segundos.

Publicidade
Publicidade

O último lugar do pódio foi entregue ao alemão Carl Louis Schwarz, com 56,22 segundos. Foi a segunda medalha de prata de Pedro Oliveira na Taça de Amesterdão, depois do segundo lugar nos 200 metros costas.

Quanto a Diogo Carvalho, ficou na quarta posição nos 200 metros estilos. No entanto, o dia foi bastante positivo para o nadador do Galitos que, nas eliminatórias da manhã, garantiu os mínimos para os Mundiais de 2015, e atingiu também o tempo definido para integrar o Projeto rio 2016. Carvalho nadou em 2 minutos, 0 segundos e 9 centésimos. Diogo Carvalho é ainda o atual recordista nacional da distância, com o tempo de 1 minuto, 53 segundos e 39 centésimos, obtido nos Mundiais de Barcelona em 2013. Já Nuno Quintanilha não foi além da sétima posição nos 100 metros mariposa, com o tempo de 54,70 segundos, bem acima dos 51,45 segundos que são o recorde nacional da distância, da autoria de Diogo Carvalho.

Publicidade

Nas senhoras, Victoria Kaminskaya foi quinta classificada nos 200 metros estilos, com 2 minutos, 18 segundos e 76 centésimos, tempo que está acima do seu recorde nacional de 2 minutos, 15 segundos e 47 centésimos. Ana Catarina Monteiro também ficou fora do pódio nos 100 metros mariposa. A atleta do Fluvial Condense garantiu a sétima posição com o tempo de 1 minuto, 3 segundos e 41 centésimos, bem acima dos 58,31 segundos com que Sara Oliveira atingiu o recorde nacional em 2010.

A Taça de Amesterdão (ou Amsterdam Swim Cup, no seu nome original) termina este Domingo no Sloterparkbad, em Amesterdão, Holanda.