Jorge Jesus teve um ano repleto de conquistas. Depois de ter conquistado tudo o que havia para ganhar em Portugal numa única temporada, o treinador, que admite que gostaria de repetir esse feito, e já não sendo possível esta época, quer alcançar o campeonato. Um título que considera ser a grande ambição de qualquer grande clube. Praticamente a meio da temporada 2014/2015, Jorge Jesus vive uma situação diferente da temporada passada.

Com várias caras novas, e já afastado da Taça de Portugal e das provas europeias, lidera o campeonato nacional com 6 pontos de vantagem sobre o 2.º classificado, o Futebol Clube do Porto.

Publicidade
Publicidade

Apesar da vantagem, o técnico português, revela ao jornal Record, que nada está resolvido, e que esta prova será sempre o objetivo prioritário do clube. "O campeonato nacional é o objetivo principal das grandes equipas em Portugal e o #Benfica não é exceção. (…) Ter seis pontos de vantagem, ao fim de 14 jornadas, significa que estamos hoje numa melhor posição do que quando começou a época, momento em que estávamos todos com zero pontos. Mas não dizem nada em termos de possível resultado final, até porque ainda nem terminámos a primeira volta da prova". O treinador considera, que o Sporting, apesar da grande desvantagem pontual, ainda está na luta pelo título.

A Liga dos Campeões, foi, no ponto de vista de Jesus, o grande desgosto desta temporada. O técnico dos encarnados afirma numa entrevista ao jornal A Bola que se o clube "não tivesse vendido jogadores desde 2009, estava a disputar uma final da Liga dos Campeões".

Publicidade

Confrontado sobre a sorte do FC Porto para a próxima eliminatória da competição europeia, entende que o clube nortenho é favorito. Em relação a uma possível ida ao mercado de Janeiro, Jesus preferia recuperar imediatamente os vários jogadores que se encontram lesionados (entre os quais Fejsa, Ruben Amorim, Salvio…). Contudo, sabe que ainda existe um longo período de espera em relação a estes atletas.

Fazendo uma análise global ao ano civil de 2014, Jorge jesus considera ao jornal A Bola que foi "o melhor ano como treinador". O treinador refere ainda a este mesmo órgão que "não é fácil ganhar num ano quatro títulos: Campeonato nacional, Taça de Portugal, Taça da Liga e Supertaça. Não sei se vou conseguir isso mais alguma vez. E não apenas eu. Não sei se mais algum treinador vai conseguir". Sobre a sua permanência no Benfica, após o final da presente temporada, Jesus já adiantou que está disponível para discutir a renovação do contrato, confessando ao jornal A Bola, que se sente "apaixonado pelo Benfica". #Futebol