O Milan, equipa detentora de um currículo invejável, encontra-se desaparecida dos grandes palcos europeus. Venceu 19 títulos europeus: 1 Campeonato do Mundo de Clubes, 3 taças intercontinentais, 1 Taça Mitropa, 7 ligas dos campeões, 5 supertaças europeias e 2 taças das taças. E ganhou 31 troféus em Itália, sendo o último campeonato conquistado na época de 2010/2011. Desde então apenas conquistou uma supertaça de Itália. Depois de uma década de 90 muito boa, em que conseguiu alcançar 5 títulos da liga italiana, desde então apenas conquistou 2 títulos.

O Inter de Milão, outro colosso do #Futebol italiano e mundial, também se encontra longe da ribalta europeia, depois de ter conseguido 5 ligas italianas entre 2005 e 2010.

Publicidade
Publicidade

Nesse período ganhou também uma Liga dos Campeões, 2 taças de Itália e 3 supertaças de Itália, mas tem vindo a ter uma prestação muito abaixo do exigido, tendo em conta o seu historial. Na época de 2010/2011, apesar de não ter sido campeão de Itália, conseguiu arrecadar alguns troféus importantes, como o Mundial de Clubes, Taça de Itália e Supertaça de Itália, sendo estes os últimos desde então. Nas últimas 3 temporadas nunca conseguiu ficar entre os três primeiros, alcançando um desastroso 9º lugar na época de 2012/2013.

A Juventus, depois de passar pelo inferno, ao ver o título de campeão da época de 2004/2005 ser-lhe retirado por esquemas de corrupção e de passar a temporada de 2006/2207 na série B, parece estar de volta. A confirmar isso mesmo está a conquista dos últimos três campeonatos de Itália, juntando a esses três títulos duas supertaças de Itália.

Publicidade

Actualmente é líder do campeonato com 36 pontos, e encontra-se nos oitavos de final da Liga dos Campeões, onde defronta o Dortmund no dia 24 de Fevereiro de 2015, sendo que na fase de grupos terminou em segundo lugar atrás do Atlético de Madrid; somou 10 pontos, resultado de 3 vitórias, um empate e 2 derrotas em 6 jogos. Excluindo a excelente prestação da Juventus, é caso para dizer que os colossos de Itália estão em vias de extinção, e a Itália corre o risco de, num futuro muito próximo, não ter equipas nas fases decisivas das competições europeias.