Bruno de Carvalho tinha prometido no ano passado um menosprezo da Taça da Liga por parte do clube leonino e vai cumprir. O revolucionário presidente do #Sporting quer que haja uma mudança profunda do futebol português, e se não concordar com algo, mostra pouco receio em tomar atitudes radicais para que algo mude. Não gostou do que aconteceu na época passada com esta competição e com o tratamento que foi dada à questão e, por isso, riscou-a dos objectivos do clube.

Foi na época transacta que surgiu o problema. O Sporting considerou que houve um atraso propositado por parte do FC Porto para atrasar o seu jogo, e assim beneficiar desse facto.

Publicidade
Publicidade

Enquanto o Sporting havia terminado o seu encontro e estava virtualmente classificado, o FC Porto ainda jogava e precisava apenas de um golo para se apurar. E sim, foi exactamente isso que aconteceu, com o FC Porto a ultrapassar pela direita o clube leonino e apurando-se para a meia-final da prova. A confusão estava lançada, mas, objectivamente, pouco foi feito. A Liga analisou os motivos do atraso e concluiu que não houve nenhuma intencionalidade. A turma de Alvalade estava afastada da competição.

"O Sporting apenas vai jogar com juniores e jogadores da equipa B na Taça da Liga", foi este o anúncio dado pelo clube, em resposta à decisão da Liga. Uma atitude única na história do futebol português, que demonstra toda a irreverência do seu presidente. Este confirmou, há poucos dias, que a decisão é para cumprir e que o treinador Marco Silva já tinha conhecimento dela antes de assinar pelo clube, não tendo, portanto, qualquer voto na matéria quanto à escolha da sua equipa.

Publicidade

É de fácil conclusão que a Taça da Liga perde qualidade e prestígio com a "ausência" dos leões, precisamente o que estes pretendem. Mas até que ponto irá mudar o futebol português? Será uma atitude revolucionária ou infantil? É que, para além da questão dos jogadores, o clube anunciou hoje, em comunicado, que não vai vender nenhum bilhete para o jogo contra o Vitória de Guimarães, precisamente a primeira jornada da Taça da Liga. Numa altura que o ambiente leonino está mais pesado do que nunca, será que esta desenterrada polémica vai ajudar?