Durou menos de seis meses a experiência de Schumacher com as cores da Académica. Depois de ter chegado catalogado como o desejado "pinheiro" para Paulo Sérgio, o avançado brasileiro nunca convenceu e acabou por estragar a pintura fora dos relvados. Apanhado a sair de um estabelecimento nocturno perto das 6h da manhã, o canarinho foi abordado por um adepto academista que o confrontou. Descontente com o ocorrido, o agora ex-jogador da Briosa envolveu-se numa acesa discussão que terminou com um apertar de colarinhos. Foi a gota de água para a direcção, que acabou por rescindir o contrato que ligava ambas as partes.

O brasileiro, que até estava lesionado e fora das contas de Paulo Sérgio para o confronto com o FC Porto para a Taça da Liga, estava claramente abaixo das expectativas criadas à sua volta, somando até ao momento da sua saída do clube apenas um golo em 15 jogos pela Académica.

Publicidade
Publicidade

O facto de ser "apanhado" a desrespeitar o código de conduta do clube, ao estar na rua às 6h da manhã, e a cena de confronto físico em que o brasileiro se envolveu com um adepto foram dados que a direcção presidida por José Eduardo Simões, considerou mais do que suficientes para rescindir o contrato de mais ano e meio que o clube tinha com o avançado canarinho. Apesar de revelar que este final abrupto se deveu "a questões única e exclusivamente de índole pessoal e familiar", o mau comportamento de Schumacher é que ditou o fim da ligação entre ambas as partes.

Cissé regressa para o ataque, João Pinho a caminho para a baliza

Enquanto uns saem, outros entram. É assim este frenético mês de Janeiro e na Académica a história não é diferente. Depois de confirmados os empréstimos de Ricardo Esgaio e Salim Cissé por parte do Sporting, esta quinta-feira foi altura escolhida pelos academistas para apresentar os dois homens que vão acrescentar qualidade ao plantel liderado por Paulo Sérgio.

Se para Esgaio esta é a primeira vez que sai do Sporting, já para Salim Cissé é o regresso do ponta de lança guineense a uma casa onde foi feliz.

Publicidade

Recordamos que o avançado assinou pela Briosa em 2012/2013, vindo dos italianos do Arezzo, tendo dado nas vistas com 9 golos na época de estreia, números que lhe valeram a transferência para Alvalade, onde nunca se impôs. Regressa agora a uma casa que tão bem conhece.

Quem também pode estar a caminho é o jovem guarda-redes João Pinho. Com 22 anos, defende as cores da UD Oliveirense, sendo considerado como um dos melhores no seu posto a actuar na Segunda Liga. Com 1,89 metros e 80 kg, Pinho demarca-se pela elasticidade e rapidez entre os postes. As próximas horas poderão ser decisivas para a sua contratação por parte da Académica. #Futebol