É oficial: Bernardo Silva já não é jogador do #Benfica. Num comunicado enviado à Comissão de Mercados de Valores Mobiliários (CMVM), o emblema encarnado confirmou a venda definitiva dos direitos desportivos do médio criativo por pouco mais de 15 milhões de euros. Emprestado por uma época aos franceses do AS Monaco, o jovem de 20 anos tem dado mostras do seu valor e vê agora confirmado o seu adeus ao clube do seu coração, sem nunca ter tido oportunidade de jogar do Estádio da Luz.

Na mesma semana em que o Benfica emprestou Hélder Costa, outra esperança do #Futebol de formação dos encarnados, ao Deportivo da Corunha, volta à baila a tão proclamada aposta nos jovens oriundos da equipa B e dos juniores, que o presidente das águias, Luís Filipe Vieira, tendo vindo a anunciar, mas que tarda em confirmar-se.

Publicidade
Publicidade

Recordamos que, no início da temporada, o trio composto por João Cancelo, Ivan Cavaleiro e Bernardo Silva foi emprestado a Valência, Deportivo da Corunha e Mónaco, respectivamente, com o objectivo de rodarem noutros campeonatos, para ganharem experiência e voltarem mais fortes, de forma a ganharem espaço no plantel de Jorge Jesus, mas parece que o resultado final está a sair ao contrário.

Após ter vendido André Gomes ao Valência, também por 15 milhões de euros, muitas foram as vozes críticas para com a opção do Benfica em ter deixado sair um jovem com o talento do médio nascido em Vila Nova de Gaia. Se para uns foi um bom negócio, visto que André Gomes não jogou assim tantos minutos e rendeu tanto dinheiro, por outro lado, o talento do internacional A por Portugal está a crescer de dia para dia, levando o mesmo o clube espanhol a querer subir a cláusula de rescisão para 150 milhões de euros.

Publicidade

Com as actuais "bandeiras" da formação a fixarem-se em Gonçalo Guedes e Rui Fonte (que não foi formado no Seixal), os encarnados emprestaram neste mercado de inverno outros dois jogadores que há muito justificam uma oportunidade (nunca concedida) no plantel principal. São os casos de Rúben Pinto e Fábio Cardoso, cedidos até ao fim da temporada ao Paços de Ferreira. A questão agora é saber se algum dia voltarão a jogar de águia ao peito.

Quem já não volta é mesmo Bernardo Silva. Apaixonado confesso pelo Benfica, o médio sai sem nunca ter jogado no palco do Estádio da Luz e depois de 12 anos e de tantas alegrias ter dado ao público encarnado, tanto nas camadas jovens como na equipa B, saiu para o principado para nunca mais voltar. Negócios de ocasião para uns, falta de aposta nos jogadores da formação para outros, uma coisa é certa: o actual Benfica vende os seus "petizes" para depois ir comprar as esperanças dos "outros".