O mercado de Inverno está a ser particularmente activo no #Benfica. Principalmente no que a saídas das joias da coroa diz respeito. Depois da venda de Bernardo Silva e do empréstimo de Hélder Costa, eis que Rochinha e João Amorim já confirmaram o adeus aos encarnados. O organizador de jogo vai para os ingleses do Bolton, enquanto que o destino do médio centro é ainda incerto. Numa altura em que, cada vez mais, os adeptos encarnados não escondem a insatisfação pela "facilidade" em vender aqueles que poderiam ser o futuro das águias, chegam em sentido contrário duas promessas (?) do #Futebol uruguaio.

As contratações de Jonathan Rodríguez e Élbio Álvarez por valores a rondar os 6 milhões de euros contrariam totalmente a tão proclamada aposta na prata da casa que o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, tem vindo a anunciar. Numa época em que André Gomes rendeu 15 milhões de euros, sem quase ser aposta frequente no onze de Jorge Jesus, Bernardo Silva causou esta semana uma "onda de choque" na nação benfiquista.

Publicidade
Publicidade

Não pelo valor recorde de 15,750 milhões que o AS Monaco pagou, mas pela esperança que todos nutriam pelo jovem jogador regressar do empréstimo aos monegascos e pegar de estaca na Luz. Pelo mesmo caminho deverão ir Ivan Cavaleiro, cedido ao Deportivo La Corunha e João Cancelo, emprestado ao Valência, que estão, realmente, a ganhar "rodagem" em campeonatos com outros graus de competitividade em nada comparáveis com a segunda divisão portuguesa. Até aqui tudo normal, não fosse depois a aparente "facilidade" com que os encarnados aceitam vender as suas promessas por valores a preço de saldo.

Ora, depois das águas dizerem adeus à fantasia de Bernardo, foi a vez do "mágico" Rochinha também ser cedido para um emblema estrangeiro. Aos 19 anos, o médio ofensivo vai jogar no Bolton que está actualmente no Championship, o equivalente à Segunda Liga portuguesa.

Publicidade

O jovem despediu-se das águias, numa mensagem que parece tudo menos um "até já": "Foram 3 anos com este emblema ao peito e devo muito a este clube, ajudaram-me a crescer como jogador e como homem. Quero agradecer a todos aqueles que depositaram a confiança em mim, a esses prometo não desiludir. Um agradecimento especial para a massa associativa que sempre nos acompanha para todo lado. Obrigado SL Benfica !!!", pode ler-se na página oficial do jogador nas redes sociais.

Outra saída é a do também médio João Amorim. Contratado há 3 anos pelo Benfica ao Gondomar, o jovem de 22 anos natural de Espinho foi nas últimas duas épocas um dos esteios da equipa B, onde a par de João Teixeira, o staff do Caixa Futebol Campus depositava mais expectativas num futuro promissor. Uma vez mais e sem confirmação oficial do emblema da Luz, foi o jogador a dizer "adeus" pelas redes sociais, desconhecendo-se para já o seu destino: "Hoje foi o meu último dia como jogador do Benfica. Queria agradecer a todos os meus amigos com quem tive o prazer de jogar nestes últimos anos e também dizer que fizeram com que eu me tornasse cada vez melhor...

Publicidade

Agradecer ao Benfica a oportunidade que me deu de o representar! Uma palavra para os adeptos que tornam este clube tão especial e diferente de todos os outros! Obrigado a todos!!!".

A seis dias do fecho do mercado de Inverno são mais duas as pérolas que dizem adeus ao Benfica. Em causa pode estar a aposta na formação que tem dado claros sinais que tem qualidade e merece uma oportunidade, mas na Luz prefere-se apostar nos jovens que vêm de outros "Seixais".