Se há um ano fosse noticiado que Bernard Mensah ia estar nas bocas do mundo, possivelmente poucos acreditariam. Porquê? Porque o médio de 20 anos (na altura com 19) estava na equipa B do Vitória de Guimarães, que competia no Campeonato Nacional de Seniores (CNS), o equivalente ao 3º escalão do #Futebol português e, apesar dos nove golos em 26 jogos, estava longe de atingir o nível que hoje tem. Com um início de temporada fulgurante na principal equipa vimaranense (13 jogos e 4 golos), Bernard começa a ter asas demasiado grandes para o emblema do Rei.

Cimentando, jogo após jogo, a sua importância no esquema de Rui Vitória, Bernard tem-se destacado pela simplicidade de processos com que tem brindado os adeptos vimaranenses na boa época que o clube está a fazer; estes veem no jovem ganês a próxima grande referência do futebol de formação do Vitória.

Publicidade
Publicidade

Proveniente das camadas jovens da escola do Feyenoord no Gana, Bernard chegou aos juniores do Guimarães com apenas 17 anos, tendo subido a pulso, época após época. É dono de um porte físico que pode ainda ser melhorado (1,80m e 71kg) e a evolução do camisola 43 do Vitória SC não tem passado despercebida aos olheiros dos principais clubes europeus. Sinal disso mesmo são os rumores que apontam para uma proposta do Valência de Nuno Espírito Santo, a rondar os dois milhões de euros, para assegurar o jovem ganês, proposta essa recusada pelo emblema de Guimarães.

Também já referenciado na lista de potenciais reforços do FC Porto e dos italianos do Inter de Milão e Cagliari, Bernard entrou com o pé direito em 2015, depois de ontem ter sido eleito o melhor jogador jovem ganês em 2014. Numa votação levada a cabo pelo site ghanasoccernet, o médio do Vitória de Guimarães venceu a nomeação, deixando para trás jogadores como Franck Acheampong (Anderlecht), Koby Arthur (Birmigham) e Jeffrey Schlupp (Leicester).

Publicidade

Numa fase da temporada em que atravessa um momento menos bom - tendo inclusive sido substituído ao intervalo na última partida frente ao Sporting- Bernard, que recentemente renovou contrato com os vimaranenses até 2018, entra no novo ano com um estímulo extra, que lhe pode valer a breve trecho, um salto enorme na sua carreira, dando razão aos que dizem que é efectivamente, uma força da natureza.