Está envolto em polémica o jogo de estreia de Cabo Verde na Taça das Nações Africanas (CAN). Depois do empate 1-1 frente à Tunísia, a equipa do norte de África confirmou esta terça-feira ter protestado junto da Confederação Africana de #Futebol (CAF) a arbitragem. Em causa está a grande penalidade "cavada" pelo sportinguista Heldon. As "Águias de Cartago" querem os 3 pontos do seu lado.

Já com as 16 selecções a prepararem a segunda jornada desta CAN (a primeira ronda terminou ontem), os responsáveis federativos da Tunísia não querem dar por perdidos os 2 pontos da partida frente aos cabo-verdianos. Em nota enviada à CAF e divulgada agora pelos órgãos de comunicação locais, a arbitragem do juiz Eric Otogo está debaixo de fogo, sendo acusado de ter assinalado uma falta fora da área.

Publicidade
Publicidade

No mesmo comunicado a Federação Tunisina de Futebol aponta também o dedo à equipa de arbitragem por ter visto um golo mal anulado a Syam Bem Youssef, dizendo que foi assinalada uma falta "imaginária" sobe o guarda-redes de Cabo Verde, Vozinha.

Recordamos que este Tunísia - Cabo Verde terminou empatado 1-1, naquele que foi o jogo inaugural do grupo B da CAN 2015. Numa partida em que os "Tubarões Azuis" dispuseram das melhores oportunidades para se adiantarem no marcador, acabaram por ser os tunisinos a inaugurar a contenda aos 70 minutos por Manser. O empate surgiu aos 77 minutos por Heldon que, de grande penalidade, fez o 1-1 final, no lance que está a criar celeuma do lado das "Águias de Cartago" que estão agora a mover todos os esforços para, junto da CAF, vencer o jogo na secretaria.

Publicidade

Entretanto hoje arranca a segunda jornada, depois de ontem o Grupo D só ter dado empates. A Costa do Marfim sofreu para amealhar um ponto frente à Guiné-Conacri, numa partida em que Gervinho (Roma) foi expulso por ter agredido um adversário. No outro jogo do Grupo, os Camarões do portista Aboubakar e de Salli da Académica, ainda estiveram a perder frente ao Mali, mas um golo de Oyongo rendeu um ponto para os "Leões Indomáveis". Hoje volta a entrar em campo o Gabão de Jorge Costa que, caso vença o Congo, torna-se a primeira equipa a qualificar-se para os quartos-de-final. Antes ainda, às 16 horas, Guiné Equatorial e Burquina Faso medem forças em Bata.