"Realidade aumentada". Foi este o título escolhido pelos responsáveis da comunicação do clube portista para dar início a um comunicado crítico e muito claro ao Correio da Manhã. Sem papas na língua, o clube define o jornal como sendo um " panfleto de mexericos e de favores, sempre distantes da verdade". Em causa está um erro cometido pelos jornalistas da publicação, que afirmam que o Benfica tem, actualmente, uma vantagem de 9 pontos, quando, na verdade, as águias estão apenas a 6 pontos dos dragões.

Este poderia ser somente um mero lapso, mas o FC Porto, para além de falta de profissionalismo, acusa o jornal de reincidência nestes casos, atirando que "é sempre para os mesmos".

Publicidade
Publicidade

O comunicado, que está disponível no site oficial do clube, afirma que os profissionais do Correio da Manhã obedecem a "desejos mais ou menos secretos", uma acusação gravíssima e que questiona severamente a honestidade e cumprimento do código deontológico dos jornalistas que lá trabalham.

O Correio da Manhã é visto como um jornal sensacionalista, ou seja, que tem preferências editoriais direccionadas para temas mais polémicos - não necessariamente relevantes para a sociedade-, como por exemplo: sexo, crime, sangue, figuras públicas e tudo o que mova e interesse as massas. É actualmente o diário com maior tiragem em Portugal e, naturalmente, conta com mais leitores do que qualquer outra publicação. Dá preferências a letras gordas e a imagens grandes, descontando no texto, que é mais rudimentar e directo.

Publicidade

Apesar de cativar um número elevado por pessoas, o jornal é constantemente criticado e contestado quanto ao seu profissionalismo e conteúdo superficial.

O FC Porto termina o seu comunicado classificando o Correio da Manhã como um constante "antónimo da verdade", colocando em causa novamente a seriedade dos seus profissionais. Muito recentemente, também Cristiano Ronaldo negou responder a uma jornalista do diário, devido a alegadas falsas verdades e histórias inventadas por este. Como em outros casos e no de Ronaldo, é de esperar uma resposta do jornal às acusações do clube portista. A acontecer, este caso poderá impulsionar um conflito, que já não era saudável, entre as duas instituições. O que poderá levar ao Correio da Manhã a ser proibido de entrar no estádio e nas instalações do FC Porto. #F.C.Porto