Directo e objectivo. Assim foi Iker Casillas na entrevista que concedeu aos microfones da rádio Cadena Cope. Sem fugir a nenhuma questão, o número 1 madridista afirmou que Ancelotti "é melhor treinador do que José Mourinho", apesar de considerar que não deve falar do português, porque também não o fez enquanto foi o seu timoneiro. De volta aos melhores tempos na baliza merengue, o espanhol não escondeu o descontentamento por ter sido suplente durante muito tempo e admitiu que a sua relação com Xabi Alonso já viveu melhores dias.

Relativamente ao vencedor da Bola de Ouro, Casillas mostrou-se novamente sem dúvidas, dizendo que Ronaldo merece ganhar: "Cristiano merece pelos seus números, golos e pelo papel predominante que teve e tem na equipa, mas é um prémio difícil de dar. Penso que poderia ganhar também um guarda-redes (Neuer)".

Publicidade
Publicidade

Já em relação a Xabi Alonso, antigo colega no Real Madrid e na selecção espanhola, Casillas não escondeu o mau ambiente que se vive entre os dois históricos do #Futebol de nuestros nermanos: "Nos últimos três anos a nossa relação não tem sido a melhor, mas é como tudo na vida. Há companheiros com quem nos damos bem e outros não. Não me interessa o que ele (Xabi Alonso) diz, cada um tem a sua opinião", afirmou o capitão do Real Madrid.

De volta ao tema Mourinho, o guarda-redes admite que, se se cruzar com o treinador luso vai cumprimentá-lo, preferindo não alongar-se nos rumores que falavam em mau estar no balneário, quando o português era o treinador dos madridistas: "Foram momentos difíceis que de fora foram vistos de uma forma e de dentro de outra. A nossa (plantel) posição foi clara".

Publicidade

No entanto, o capitão não evitou enviar uma indirecta. Quando questionado sobre as melhores qualidades de Carlo Ancelotti, Casillas respondeu assim: "Foi jogador e por isso sabe lidar com o comportamento e atitudes que temos como jogadores ante as adversidades e compromissos do dia-a-dia", afirmou o espanhol de 33 anos.

Já sobre o futuro, apesar de ter admitido que chegou a pensar sair, Casillas espera agora jogar mais três anos e terminar a carreira no único clube que representou na sua carreira, o Real Madrid.