À sexta etapa do Dakar 2015, o português Hélder Rodrigues alcançou a sua sexta vitória no principal rali do Planeta. Numa tirada que se esperava extremamente rápida, o piloto da Honda atacou cedo e foi o primeiro a chegar a Iquique. Numa espécie de tradição que se prolonga desde 2006, aí está a vitória da "praxe" com as cores lusas e que teve ainda Paulo Gonçalves no terceiro lugar. Numa etapa quase perfeita, na qual gastou 3h40m entre Antofagasta e Iquique, Hélder Rodrigues teve de "lutar" até à linha de meta para vencer Roby Price (KTM) que ficou a apenas 1m10s de distância.

No final da tirada, o motard, natural de Almargem do Bispo, não escondeu a felicidade pela vitória: "Venci a etapa de hoje, ataquei forte desde o início e consegui ter um bom ritmo.

Publicidade
Publicidade

Foi uma boa jornada, parti bem e depois, quando alcancei o Joan Barreda e o Marc Coma, já não quis atacar mais até ao final, para não me meter na confusão da corrida. A Honda está na frente da corrida, vencer a etapa foi bom para mim, mas o mais importante foi ter subido na classificação geral. Vamos lá!", afirmou o português à sua assessoria de imprensa. Com esta vitória na etapa, Hélder Rodrigues deu um pulo na classificação geral, tendo subido de 10.º para 6.º, agora a 36m04s do líder Barreda.

Além do triunfo de Hélder Rodrigues, a etapa fica ainda marcada (de forma positiva) pelo 3.º lugar de Paulo Gonçalves que chegou a Iquique a apenas 1m42s do compatriota. Speedy manteve o 3.º posto da geral, tendo ganho tempo aos dois da frente, 5m40s a Barreda e 7m30s a Coma. Já Rúben Faria foi o nono a 9m34s do vencedor da etapa, sendo o 7.º da geral 40m27s do primeiro classificado das motos.

Publicidade

Quanto a Mário Patrão (Suzuki) teve um dia sofrível, acabando no 82.º posto a 2h37m de Hélder Rodrigues que lhe valeu um valente "trambolhão" na geral, estando agora no 47.º lugar a 5h27 do líder Joan Barreda.

Nos carros, mais uma vitória da Mini com o saudita Nasser Al-Alttyiah a chegar em primeiro e a reforçar a sua liderança neste Dakar 2015. Sem a concorrência de Nani Roma (vencedor de 2014) e de Carlos Sainz que desistiu ontem, o vencedor de 2011 está a "passear" rumo ao triunfo neste rali. Quanto aos portugueses Carlos Sousa (Mitsubishi) foi 13.º na tirada a 18m11s do vencedor, conseguindo com este resultado saltar para o 8.º lugar da geral a 1h42m do primeiro. Já Ricardo Leal dos Santos teve um dia menos bom, terminando no 68.º lugar a 3h59 de Al-Attiyah e é agora 30.º a 7h04m do líder da geral.

Amanhã o dia será de descanso apenas para as motos, depois de em Iquique ter brilhado esta sexta-feira a "estrelinha" de Rodrigues que venceu a sua sexta etapa em várias edições do Dakar e mostrou que o "velho" Hélder está de volta. Portugal agradece. #Automobilismo