Em nove dias de Dakar três têm o selo português nas duas rodas. Hélder Rodrigues, depois do dia muito complicado de ontem, chegou-se à frente e mostrou de que material é feito, tendo sido o mais rápido na chegada a Calama. Em segundo ficou, o também luso, Paulo Gonçalves. Além de completar a dobradinha nacional ainda ganhou quase 4 minutos ao líder Marc Coma e reduziu para 5m28s a diferença para o espanhol da KTM.

Sem nada a perder o "Estrelinha" depois do mau dia de ontem, no qual perdeu mais de 3 horas para os da frente, reagiu como só os campeões costumam e sabem fazer e garantiu a sua 7ª vitória de sempre no Dakar.

Publicidade
Publicidade

Com este primeiro lugar, Hélder Rodrigues é agora 13º da geral, tendo subido 5 lugares, e está a 3h18m de Marc Coma. No final da etapa o piloto da Honda explicou que ainda tentou ajudar o compatriota: "Percebi que ia na frente da corrida e tinha o Paulo atrás de mim dois minutos. Como não queria fazer pó de modo a evitar que perdesse tempo para o Marc, esperei um pouco e deixei-o passar. Ele depois perdeu-se. Não encontrou um waypoint que eu consegui encontrar mais rápido e continuei num bom ritmo até ao fim para conseguir ganhar a etapa".

Em segundo, na etapa que ligou Iquique e Calama, ficou Paulo Gonçalves que ontem havia subido para a vice-liderança das motos. O homem da Honda ficou a 3m51s do compatriota e colega de equipa. Mas mais importante foram os 3m43s que ganhou ao líder Marc Coma, o que o deixa cada vez mais perto da liderança deste Dakar, estando neste momento 5m28s do espanhol, quando ontem estava a 9 minutos.

Publicidade

Grande dia para Speedy, que no final da etapa estava naturalmente contente com o tempo ganho, dando ainda os parabéns ao vencedor do dia: "Hoje foi um bom dia para a equipa HRC, o Hélder [Rodrigues] ganhou a etapa, está de parabéns, eu consegui fazer uma boa especial, encurtei a distância para a frente da corrida e consegui distanciar-me dos meus perseguidores. Estou satisfeito por mim, pela equipa HRC, pelo Hélder… depois do mau dia que a equipa teve ontem hoje foi bom termos recuperado e termos ganho a etapa", afirmou à organização do Dakar. Ainda nas motos Ruben Faria foi 12º a 34m22s, e é 6º da geral, enquanto Mário Patrão (Suzuki) foi 31º a 1h43m de Hélder Rodrigues, estando no 39º posto da geral.

Os automóveis voltaram hoje à competição depois de um dia de descanso. Carlos Sousa cotou-se como o melhor português, terminando a tirada de 450 quilómetros cronometrados em 15º, a 52m49s do vencedor do dia e ainda campeão em título Nani Roma. O piloto português é 7º da geral a quase 3 horas do líder Nasser Al-Attiiyah, com o catari a reforçar o primeiro posto deste rali.

Amanhã mais uma etapa maratona que vai ligar Calama a Salta, numa tirada com mais de 371 quilómetros cronometrados, nos quais os pilotos não vão poder receber assistência mecânica, sob pena de serem penalizados. #Automobilismo