O nome - Fast4 - até pode parecer o título de um filme de acção mas, para os responsáveis pelo ténis da Austrália, poderá ser o formato que vai revolucionar o desporto. A nova versão, que representa a mais importante mudança de regras na história da modalidade, consiste em jogos à melhor de três sets, com rápidas mudanças de campo e morte súbita para evitar que os tiebreaks se arrastem. O primeiro jogador a ganhar quatro jogos, vence o set. Na estreia deste novo modelo, Roger Federer bateu Lleyton Hewitt, em Sidney.

Depois de Sidney, o roadshow que promove o Fast4 ruma até Melbourne, onde o espanhol Rafael Nadal medirá forças com três adversários diferentes.

Publicidade
Publicidade

Primeiro, defrontará Mark Philippoussis, depois o júnior Omar Jasika e, finalmente, o seu compatriota Fernando Verdasco.

Este novo formato é visto como a resposta do ténis ao modelo Twenty20, adoptado pelo críquete, considerado mais "amigo da televisão". Ambos privilegiam uma abordagem mais rápida a desportos que podem tornar-se cansativos para os espectadores. Um jogo de críquete tradicional dura cinco dias e uma partida de ténis pode durar várias horas ou, em casos extremos, dias.

Os jogadores terão menos tempo para descansar: não há ordem para sentar nas mudanças de campo e o repouso entre sets dura apenas um minuto e meio. Alterações mais significativas implicam o fim da regra que permitia aos jogadores repetir o serviço quanto a bola batia na rede e passava e a retirada dos pontos de vantagem.

Publicidade

Por outro lado, o jogador que recebe o serviço pode escolher para que lado a bola será servida. No entanto, esta regra só se aplica no "death power point", o ponto de morte súbita que se joga quando há empate (deuce), em vez das actuais vantagens.

O Fast4 promete trazer alguma extravagância e glamour, que muitos consideram faltar à modalidade fora dos grandes torneios. Os seus promotores esperam que estes jogos mais curtos - cada set deverá durar menos de 15 minutos, com jogos decididos em menos de uma hora - possam fazer com que mais pessoas tenham tempo para jogar ténis. "O novo formato vai revolucionar o jogo, em particular nos clubes e a nível social.

Hoje em dia, o tempo é precioso e este formato rápido é perfeito para aqueles jogadores que querem encaixar o ténis num estilo de vida agitado", considera o presidente da Federação Australiana de Ténis, Craig Tiley. "O objectivo, a longo prazo, é atrair mais pessoas para este desporto e ter mais pessoas a jogar ténis. Não pretendemos substituir o ténis tradicional. Este é apenas um produto complementar, que é divertido para os adeptos e para os jogadores", acrescenta Craig Morris, treinador de ténis de alta competição. #Curiosidades