O Gil Vicente chegou a acordo com o atleta Gladstone para a rescisão de contrato. O defesa central brasileiro tinha sido titular, na véspera, no encontro frente ao Estoril para a Taça da Liga. Gladstone esteve em particular destaque pela negativa neste jogo em que a equipa de Barcelos saiu derrotada por 3 a 0.

Gladstone chegou no início da época a Barcelos vindo do Cabofriense, clube brasileiro de menor dimensão, mas com um currículo e, principalmente, um percurso impressionante no #Futebol. O defesa central, de 29 anos, já fez parte do elenco de alguns emblemas de renome no futebol brasileiro, mas também no futebol europeu.

Publicidade
Publicidade

Cruzeiro (actual bi-campeão brasileiro), Palmeiras e Portuguesa foram alguns dos clubes onde o defesa actuou no Brasil. Na Europa representou emblemas como o da Juventus e Verona (Itália), Sporting de Portugal e Vaslui (Roménia).

Em Portugal, ao serviço do Sporting, conquistou a Supertaça Cândido Oliveira 2007 e a Taça de Portugal 2007/08. No Brasil, além de ter sido 3º classificado, em 2006, no prémio "Quarto Zagueiro", um galardão já conquistado, entre outros, por Gamarra (ex-Benfica) em 2005, Gladstone conquistou um campeonato brasileiro e uma Taça do Brasil, ao serviço do Cruzeiro, em 2003. A acrescentar a tudo isto, o defesa chegou a vestir a camisola da selecção brasileira sub-20, que foi 3ª classificada no Campeonato do Mundo de 2005, disputado na Holanda.

No regresso a Portugal as coisas não correram de feição a Gladstone.

Publicidade

Apesar da razia de defesas centrais no plantel gilista, o brasileiro participou apenas em sete jogos, sendo que no campeonato apenas jogou quatro vezes. Frente ao Estoril, para a Taça da Liga, foi titular mas a sua exibição foi tão fraca, que foi mesmo a gota de água para o divórcio entre o emblema de Barcelos e o jogador.

Gladstone é agora um jogador livre e procura o 14º clube da sua carreira. O Gil Vicente ocupa o último lugar da Primeira Liga com 9 pontos e apenas uma vitória, precisamente conquistada na última jornada. O clube de Barcelos está também afastado da Taça de Portugal e da Taça da Liga. Além do brasileiro, também César Peixoto tinha sido já dispensado pelo clube de Barcelos, num processo que deverá ser longo, pois clube e jogador seguirão para os tribunais de modo a ser decidido que tem razão no processo de despedimento do ex-internacional português.