Com o mercado de inverno aberto para todos os clubes procurarem reforçar e retocar os seus plantéis, há um português que está na órbita do Barcelona. Luís Campos, actual director desportivo do AS Mónaco e antigo treinador com vasta experiência na primeira divisão nacional, está a ser apontado para suceder a Andoni Zubizarreta no cargo do clube culé. O seu conhecimento profundo do #Futebol português e a capacidade em "conciliar" grandes estrelas com jovens em ascensão, podem ser pontos a favor do actual braço direito de Leonardo Jardim no emblema do principado. Em França desde Agosto, o agora director desportivo de 50 anos tem trabalhado na sombra de um projecto que passou dos milhões, do tempo de Falcão e James, para os milhares de Wallace, Elderson ou Bakayoko.

Publicidade
Publicidade

Mas que tem, pouco a pouco, subido na tabela da Ligue 1 (actualmente no 5º posto a 6 pontos dos lugares de acesso à Liga dos Campeões), estando ainda nos oitavos-de-final da Champions.

O conhecimento de Luís Campos do mercado é muito respeitado no mundo do futebol europeu, sendo o português visto actualmente como uma das vozes mais importantes. O português é capaz de fechar contratações de grandes estrelas mundiais e conciliá-las com a aposta em jovens talentos, o que tem levado ao interesse de outros grandes emblemas europeus nos seus serviços. Neste lote está o actual campeão francês, Paris Saint-Germain, que terá já feito uma proposta ao luso.

No entanto há um factor que joga contra Luís Campos: a facto da administração do Barcelona querer alguém com ADN do clube.

Publicidade

Nesse sentido, por razões óbvias, o director desportivo de Esposende não preenche o requisito e nomes como Bakero (antigo capitão), Eduardo Macià ou Monchi levam vantagem. Mas segundo notícia do Sport, uma parte da direcção culé quer alguém com outro perfil à frente do futebol do emblema catalão, voltando aí, o português a ganhar pontos. Sem treinar há já dez anos, quando na temporada 2004/2005 orientou Gil Vicente e Beira-Mar, ambos na primeira liga, o português soma ainda passagens por Varzim, Vitória de Setúbal ou Penafiel. No entanto, Luís Campos "afastou-se" dos relvados no que ao treino diz respeito. Mas ainda antes de assumir o futebol do AS Mónaco, integrou a equipa técnica de José Mourinho, no Real Madrid em 2012/2013.

Sem o fulgor financeiro de há dois anos, Dmitry Rybolovlev (dono do Mónaco) não terá grandes argumentos para "cortar" as pernas a Luís Campos, que pode estar a um passo de ingressar nos culés e assumir o controlo do futebol do Barcelona, junto de Messi e companhia. Os próximos dias trarão novidades sobre este tema.