O antigo internacional português Luís Figo anunciou ao final da manhã desta quarta-feira que se vai candidatar à presidência da FIFA. Desta forma, o antigo jogador com passagens pelo Pastilhas, Sporting, Barcelona, Real Madrid e Inter de Milão é o sexto candidato a chefiar a entidade que gere o futebol mundial.

É com enorme surpresa que surge um português como candidato à presidência da FIFA. Falamos de Luís Figo, o mais internacional de sempre pela selecção portuguesa que, numa entrevista ao canal de televisão norte-americano CNN, comunicou o seu objectivo de substituir Sepp Blatter. "Adoro #Futebol e preocupa-me imenso o futebol enquanto modalidade e enquanto fenómeno desportivo e cultural, bem como o exemplo que pode ser para a humanidade", afirmou Figo há instantes na CNN.

Publicidade
Publicidade

O antigo jogador diz que já reuniu o apoio mínimo necessário para se candidatar - cinco federações de futebol, não se sabendo para já quais são. Luís Figo diz ainda que tem ideias bem claras para o futuro imediato e não só do futebol. Acredita que pode conseguir mudar a imagem da própria FIFA, que vive dias difíceis, e do futebol em geral que "tem sido fonte de várias notícias ligadas à corrupção". Porém, Figo está ciente que a tarefa não é fácil: "Os regulamentos da FIFA têm de ser melhorados urgentemente", diz.

Quando questionado como será a sua campanha, o antigo camisola 7 da equipa das quinas puxa dos galões e afirma que não precisa de fazer uma grande campanha com promessas loucas, até porque é uma pessoa bem conhecida no mundo do futebol.

Luís Figo tem actualmente 42 anos e desde que abandonou a carreira de futebolista tem trabalhado no mundo futebol, não só ao serviço do seu último clube - o Inter de Milão, em Itália - mas também da Federação Portuguesa de Futebol.

Publicidade

Recorde-se que Figo atingiu o sucesso no seu clube do coração, o Sporting, onde jogou durante seis temporadas, tendo depois ido jogar para Espanha. O primeiro clube que representou no país de "nuestros hermanos" foi o Barcelona, seguindo depois para o Real Madrid, numa das transferências mais polémicas daquele país. Viria a pendurar as chuteiras com a camisola do Inter de Milão. O adeus aos relvados foi anunciado em Maio de 2009, no dia em que se sagrou campeão de Itália pelo emblema nerazzurri. Desde 2001, Luís Figo é casado com a modelo sueca, Helen Svedin, de quem tem três filhas.