O treinador do Manchester City, Manuel Pellegrini, revelou que o clube está disposto a avançar para a contratação de Lionel Messi, mesmo que o custo total da operação exceda os 600 milhões de euros. O futuro do craque argentino tem sido o principal tema de conversa deste mercado de Inverno, depois de este ter dito que não sabia onde iria jogar na próxima temporada. Vários foram os clubes de #Futebol aos quais o, por quatro vezes, melhor jogador do mundo tem sido apontado nos últimos dias. No entanto, poucos terão condições financeiras para o fazer. O City é um deles.

Em declarações ao The Sun, o técnico chileno garantiu que os Citizens podem dar-se ao luxo de comprar o passe do jogador do Barcelona, independentemente dos custos.

Publicidade
Publicidade

Pellegrini acrescentou ainda que, além da sua equipa, só Manchester United e Real Madrid terão o capital suficiente para suportar uma transferência do jogador de 27 anos. Contudo, concluiu o treinador campeão inglês, "não existe nada de concreto sobre este caso".

Os jornais britânicos estimam que sejam necessários mais de 600 milhões de euros para assegurar os serviços de "La Pulga": cerca de 250 milhões para a transferência e mais de 350 para pagar os salários da estrela "culé".

As intenções dos ingleses podem, no entanto, esbarrar nas regras do Financial Fair Play (jogo limpo financeiro) da UEFA. Na época passada, o clube não obedeceu aos critérios definidos pelo organismo que tutela o futebol europeu e foi penalizado com uma multa e com uma redução no número de jogadores inscritos na Liga dos Campeões (21, em vez dos habituais 25).

Publicidade

Uma operação desta envergadura dificilmente se encaixaria nos parâmetros definidos pela UEFA e novas sanções poderiam ser bem mais gravosas.

Por outro lado, o presidente do clube catalão desmentiu os rumores e garantiu que Messi quer continuar em Camp Nou por muitos anos. "Ele está feliz, com muita ambição e vontade de ganhar. Esforça-se mais que ninguém. Não haverá outro jogador como ele. A mim, disse-me que quer acabar a carreira no Barça e o seu compromisso e disposição são enormes. Não há debate sobre o seu futuro, ele já disse que queria ficar e tem contrato aqui. Aliás, tem aqui grandes companheiros para ganhar", disse Josep María Bartomeu, em entrevista à Catalunya Ràdio.