Verde-rubros conseguem mais um marco histórico na vida do clube. Pela primeira vez vão estar nas meias-finais desta competição. Adversário sairá do grupo D que é liderado pelo FC Porto. Raul Silva, um dos reforços de inverno do Marítimo, foi titular.

Os madeirenses deslocaram-se a Barcelos sabendo que só a vitória lhes daria possibilidades de vencerem o grupo. O Gil Vicente, apesar das muitas alterações no onze titular, entrou à procura de ganhar, quanto mais não fosse, moral. A equipa gilista tem feito uma época muito abaixo das expectativas e já neste mercado de inverno aproveitou para fazer algumas alterações ao plantel.

Publicidade
Publicidade

Ainda assim, os verde-rubros foram sempre gerindo as intenções gilistas e sempre que podiam aproximavam-se com perigo da baliza contrária e, em cima do intervalo, Maazou (44') fez o golo que colocou o Marítimo, pela primeira vez na história, nas meias-finais da competição. Nas meias-finais, o Marítimo recebe nos Barreiros o vencedor do Grupo D que é liderado, no momento, pelo FC Porto.

No segundo tempo, os verdes-rubros limitaram-se a gerir o resultado e o esforço, sempre atentos ao que se passava na Covilhã onde era preciso que o Estoril não ganhasse. E não ganhou. Aliás, perdeu mesmo para a equipa da casa, que terminou deste modo no 2º lugar do grupo. Uma excelente prestação do Sporting da Covilhã na Taça da Liga.

Em Moreira de Cónegos, o Benfica precisava apenas de um empate para seguir para as meias-finais, resultado que se manteve até ao intervalo, apesar do maior domínio encarnado.

Publicidade

No segundo tempo vieram os golos. Jonas, aos 64', abriu o marcador com um remate indefensável que deixou Marafona pregado ao chão. E aos 68', o Benfica carimbou definitivamente a presença nas meias-finais com um golo dividido entre Derley e o defesa do Moreirense André Marques.

Apesar da derrota, destaque para a exibição do guarda-redes do Moreirense. Marafona que, com uma mão cheia de brilhantes intervenções, evitou que o resultado fosse mais pesado para a equipa da casa. Um jovem guarda-redes português a realizar uma grande época e que deve, com certeza, estar a ser seguido por emblemas maiores. Na baliza do Benfica, também Artur Moraes, habitual titular nos jogos da Taça da Liga, esteve em bom plano sempre que foi chamado a intervir. #Futebol