O mítico estádio Santiago Bernabéu tem os dias contados. O recinto do Real Madrid vai sofrer mudanças. O nome atribuído é em memória do presidente, que também foi jogador dos madrilenos (venceu 6 Taças dos Campeões Europeus e 16 campeonatos espanhóis). É um espaço de grandes conquistas, onde jogaram estrelas como Luís Figo, Zidane, Di Stefano, Hierro, ou Cristiano Ronaldo, que vai ficar na história mundial.

O Chamartin (assim se designava inicialmente o Santiago Bernabéu) acolheu o primeiro jogo a 14 de dezembro de 1947. Essa partida foi um amigável jogo que teve como convidado o campeão português. Não era o Benfica, nem Porto, nem Sporting, mas sim Os Belenenses, um dos grandes de terras lusitanas naquela altura. O Real venceu por 3-1. Por mera curiosidade, o golo dos homens do Restelo foi apontado pelo tio-avô do atual jogador do FC do Porto e internacional português Ricardo Quaresma: Artur Quaresma.

Agora, tantas décadas depois, o estádio como conhecemos está prestes a desaparecer. A proposta foi apresentada ao público em janeiro de 2014, pelo presidente do clube, Florentino Perez. O local onde o Real Madrid joga vai continuar a ser o mesmo. Mas o aspeto e o nome do estádio pouco vai ter a ver com o atual. Em 2017, a nova "casa" dos "Merengues" deve estar pronta.

Apesar da Coca Cola e a Microsoft também terem demonstrado interesse em ceder o seu nome ao estádio da equipa mais famosa do mundo, o recinto vai-se chamar Abu Dhabi Bernabéu. A decisão deste nome pertenceu aos patrocinadores. Embora a alteração do nome do estádio não seja uma decisão que agrade aos adeptos do clube, o encaixe financeiro que o Real vai ganhar da IPIC vai ser extremamente importante, pois trata-se da maior receita de sempre do clube. Só após a reforma, o estádio assumirá esta nova identificação.

Estima-se que o custo destas obras possa rondar os 400 milhões de euros. Embora não esteja confirmado pelo Real Madrid, tudo indica que algum deste valor vai ser custeado pelo IPIC (International Petroleum Investment Company), uma empresa petrolífera do Dubai. A IPIC parece querer ir ainda mais além do que esse contributo. Pode pagar ao clube 20 milhões de euros por época, o que significa que por mês seja 1.7 milhões de euros. Alegadamente, esta ligação prevê ainda a fundação de academias de #Futebol um pouco por todo o mundo, assim como proceder a melhorias no museu do Real Madrid..

O atual estádio, um dos maiores do continente europeu, tem capacidade para 81 mil espetadores. Com as alterações efetuadas ao recinto, o número de lugares vai ser ainda maior: mais de 85 mil. Os arquitectos alemães da GMP Architekten e os espanhóis da L35 Ribas vão ser os responsáveis pelas alterações estruturais do Bernabéu. Mas todo este processo ainda vai demorar. No melhor do cenários, prevê-se que as modificações arquitectónicas só possam ter início em setembro: a Comissão Europeia está a averiguar possíveis contornos estranhos que possam ter ocorrido em torno deste investimento.