Nos últimos anos, foram raros os avançados de qualidade que representaram a #Selecção portuguesa. Por um lado, encontrar jovens talentos também depende da aposta dos clubes. Por outro, é da total responsabilidade da seleção estar atento aos talentos que brilham também em campeonatos menos mediáticos. Talvez a viver a pior crise de sempre, a nível de avançados, surgem 4 nomes que podem marcar o futuro da equipa de #Futebol de todos nós, a breve ou a longo prazo:

Marco Paixão, avançado, de 30 anos, nunca jogou na 1ª liga portuguesa. Começou a carreira no modesto Sesimbra, passou pelo FC Porto B, e desde então representou: Guidjuelo, Logrones, Cultural Leonesa (todos em Espanha) Hamilton (Escócia), Naft Tehran (Irão) e Ethnikos Akna (do Chipre).

Publicidade
Publicidade

Atualmente jogamente na Polónia, onde representa pelo segundo ano consecutivo o Śląsk Wrocław. Na temporada passada, foi o melhor marcador da 1ª divisão polaca, apontando 22 golos em 37 jogos. Esta época, após uma longa paragem, devido a uma lesão, marcou um dos golos da vitória (2-1) frente ao Belchatow.

Orlando Sá, que conta com uma internacionalização pela seleção portuguesa, é outro dos avançados lusos que também brilha na Polónia. Depois de uma primeira época apagada (1 golo em 7 jogos), apesar de não ser a aposta absoluta no 11 titular do Légia Varsóvia, o jogador de 26 anos esta temporada já apontou, em 12 jogos do campeonato, 9 golos. Os italianos do Palermo e da Sampdória podem estar interessados no jogador. O atleta, já atuou no FC Porto, Maria da Fonte, SC Braga, Nacional da Madeira, Fulham (Inglaterra) e Ael Limassol (Chipre).

Gonçalo Guedes, o jovem de 18 anos, formado no Benfica, já somou os primeiros minutos na equipa sénior esta temporada. Estreou-se na Taça de Portugal frente ao Sporting da Covilhã e mais recentemente jogou os últimos 2 minutos para o campeonato em Penafiel. Apesar de já existir interesse de alguns grandes da Europa, o Benfica conta com o jogador para o futuro. Porém, para continuar a evoluir, poderá ser emprestado até ao final desta época a um clube da 1ª liga portuguesa (Gil Vicente e Nacional são apontados como destinos possíveis). Depois deverá fazer parte do plantel principal do clube da Luz na próxima temporada. Segundo André Lage, à Rádio Renascença "(Gonçalo Guedes) É evoluído tecnicamente, forte nas acções ofensivas do um contra um e normalmente arrisca no 'drible' (...). Costuma marcar muitos golos devido ao forte remate de meia distância, mas também aparece bem dentro da área, onde chega sempre com antecipação às zonas de finalização".

Gonçalo Paciência, 20 anos, formado no FCPorto, atualmente joga na equipa B dos Dragões, e ainda aguarda os primeiros minutos na equipa principal.

Publicidade

Rui Barros em declarações ao Mais Futebol, referiu que Gonçalo "Tem uma técnica de finalização repentista, é forte com ambos os pés e com a cabeça, encontra soluções ótimas na área e sai das situações mais apertadas sem constrangimento. Para além disso é muito criativo".