Para já Marco Silva fica. Foi esta a decisão de Bruno de Carvalho (BdC) depois de ter reunido na passada terça-feira com a Juve Leo, a mais antiga claque do Sporting Clube de Portugal. Envolto em polémica e perante um indisfarçável mau estar entre treinador e presidente, parece ter "ganho" mais algum tempo a permanência do técnico de 37 anos ao leme da turma leonina que conta, cada vez mais, com o apoio de sócios e adeptos verde e brancos. Num "divórcio" que já se anunciava como definitivo, tudo indica que o jogo em Guimarães não terá sido o último de Marco Silva à frente do #Sporting, tudo porque Bruno de Carvalho ouviu de viva voz a opinião dos representantes da Juventude Leonina - à qual o próprio BdC pertenceu - de querer a permanência do treinador lisboeta.

Publicidade
Publicidade

Na base desse apoio está o facto do Sporting estar ainda nas quatro frentes (Campeonato, Taça de Portugal, Taça da Liga e Liga Europa), e nem mesmo os dez pontos de atraso para o líder Benfica com 14 jornadas decorridas fazem com que esta franja de adeptos leoninos queiram "a cabeça" de Marco Silva. Sensível a este ponto de ordem da claque, Bruno de Carvalho terá decidido colocar em "banho-maria" o despedimento do treinador, continuando no entanto no ar a sensação que a qualquer momento tudo pode acontecer, ajudando a esse ponto, uma possível cláusula no contrato de Marco Silva que prevê a sua saída, caso o Sporting tenha no final da primeira volta (daqui a três jornadas), 15 ou mais pontos de atraso em relação ao primeiro classificado.

Outro aspecto que pode ditar a tão anunciada separação é a abertura do mercado de transferências.

Publicidade

Com o corte de relações à vista de todos e com o próprio Bruno de Carvalho a admitir que será ele, e apenas ele, a tratar do reforço do plantel, a possível chegada de jogadores sem o aval de Marco Silva pode ter o ónus de piorar, ainda mais, uma relação entre presidente e treinador.

Os próximos desenvolvimentos vão ser decisivos no futuro do comando do Sporting, não só ao nível do treinador como também directivo, porque um possível despedimento de Marco Silva pode fracturar ainda mais a união do clube, depois de Victor Espadinha - confesso apoiante de Bruno de Carvalho - se ter demitido do Conselho Leonino, deixando inclusive críticas ao presidente dizendo mesmo que BdC "vai acabar mal" como "qualquer fuhrer", prometendo mais acusações para a futura Assembleia Geral do clube. Tudo pode acontecer, mas o que se sabe é que para já, Marco Silva fica "preso por arames". #Futebol