O #Sporting chegou hoje a acordo com a Académica para o empréstimo de dois jogadores que vinham actuando pela equipa B. Ricardo Esgaio e Salim Cissé rumam a Coimbra até ao final da temporada. O acordo não prevê qualquer opção de compra, pelo que os atletas voltam a Alvalade no verão. Ricardo Esgaio ainda estará hoje à disposição de Marco Silva, caso o queira utilizar no jogo da Taça da Liga, frente ao Vitória de Setúbal.

Ricardo Esgaio, 21 anos, actua preferencialmente como lateral ou extremo direito, mas é um jogador polivalente que muitas vezes aparece nessas mesmas posições, mas do outro lado do campo. O jovem português é um dos bons valores que têm despontado na academia leonina.

Publicidade
Publicidade

Esgaio chegou a Alvalade vindo do Nazarenos, em 2004/2005. Esta será a primeira vez que o português sairá do Sporting desde essa data. Tem contrato até 2018 e uma cláusula de rescisão de 45 milhões de euros. O jovem, representado pela Gestifute de Jorge Mendes, até iniciou a época no plantel principal. Foi totalista entre a 2ª e a 4ª jornada, mas os dois empates consentidos pelos leões em três jogos não ajudaram à afirmação de Esgaio como titular. Foi também titular na derrota por 3-1 frente ao Chelsea de José Mourinho, em Stamford Bridge, a contar para a Liga dos Campeões.

Salim Cissé, 22 anos, joga como avançado centro ou descaído para o lado esquerdo do ataque. É natural da Guiné Conacri, mas possui passaporte francês. Tem contrato até 2018 e uma cláusula de rescisão no valor de 60 milhões de euros.

Publicidade

Cissé apontou três golos nesta época ao serviço da equipa B.

É um regresso do guineense a Coimbra e à Académica, depois de ter sido contratado pelo Sporting aos Estudantes na época de 2012/13. Nesse ano, ao serviço da equipa de Coimbra, o avançado apontou seis golos em 25 jogos disputados no campeonato, dois golos na Liga Europa em seis partidas disputadas e um golo em quatro jogos na Taça de Portugal.

O Sporting consegue assim colocar dois jovens promissores num patamar competitivo mais alto do que aquele onde jogavam, uma vez que na equipa principal, ambos tinham os caminhos tapados.