Dois jogos, duas vitórias e consequente apuramento para os quartos-de-final. É este para já o balanço muito positivo da selecção do Irão, que derrotou esta quinta-feira o Catar por 1-0, numa partida a contar para o Grupo C da Taça Asiática. Numa partida totalmente controlada pelos pupilos de Carlos Queiroz, o talento de Sardar Azmoun fez a diferença ao apontar o único tento da partida, quando estavam jogados 52 minutos. Com 6 pontos em dois jogos, o objectivo passa agora por garantir o primeiro lugar do grupo frente aos Emirados Árabes Unidos na última ronda.

Com mais uma grande assistência no estádio, muito à custa dos milhares de iranianos que voltaram a marcar presença em massa no ANZ Stadium, em Sidney, o Irão desde cedo tomou as rédeas do jogo, mas a boa organização defensiva dos cataris foi adiando o golo do Irão.

Publicidade
Publicidade

A repetir os traços da primeira jornada, com um #Futebol bem trabalhado, perfumado e com muita qualidade no passe, foi com naturalidade que Azmoun, fez no início da segunda parte um grande golo. Depois de receber de Dejagah, o ponta de lança recebeu de costas para a baliza, rodopiou sobre o adversário e fez o 1-0, resultado que perdurou até ao términus da partida.

No final do jogo, Carlos Queiroz, o seleccionador do Irão, estava naturalmente contente com a vitória e qualificação para os quartos-de-final, não poupando nos elogios ao homem do jogo, Azmoun, comparando-o mesmo com um dos melhores artilheiros do futebol mundial: "Faz lembrar o Ruud van Nistelrooy. Brilhante golo, aquele movimento de costas para a baliza com a recepção orientada e a virar para fazer o golo…está ao nível dos melhores avançados com quem já trabalhei na minha carreira", afirmou o técnico português na conferência de imprensa.

Publicidade

Já sobre a vitória de apenas 1-0, dada as muitas oportunidades de golo desperdiçadas, Carlos Queiroz garantiu que não ficou desagrado, mas concordou que o risco de ter sofrido o empate no fim foi desnecessário: "No banco vemos uma, duas, três, até sete oportunidades para marcar e o golo nunca acontece, e depois com 1-0 no marcador tudo pode acontecer, uma bola bombeada, um desvio e o empate dá-se. Não fiquei frustrado, apenas tenho de chamar à atenção dos meus jogadores para não deixarem de pressionar para evitar dissabores."

Com este resultado o Irão está em 2º lugar com os mesmo 6 pontos dos Emirados Árabes Unidos, com vantagem para os UAE na diferença entre os golos marcados e sofridos (+1), sendo o jogo entre ambas as selecções decisivo para definir quem fica em primeiro e dessa forma "escapa" ao Japão que, tudo indica, vencerá o Grupo D.

Entretanto, Austrália e Coreia do Sul no Grupo A, e China no Grupo B também já têm lugar reservado na próxima fase desta Taça Asiática, que segue nesta sexta-feira com a segunda jornada do grupo D, com os jogos Palestina-Jordânia e Iraque-Japão.