O jogo de domingo entre Irão e Bahrein, a contar para a primeira jornada da Taça Asiática, continua a dar que falar. Não pelo triunfo natural dos iranianos, mas pela massa humana que a equipa de Carlos Queiroz "arrastou" até Melbourne, na Austrália. Foram cerca de 18 mil os iranianos que viajaram para assistir à partida de estreia da sua selecção. A vitória devolveu o sorriso aos fãs, que prometem estar de volta já na próxima quinta-feira.

São mais de 12 mil quilómetros que separam Teerão, capital do Irão e o AMMI Park em Melbourne, na Austrália, mas esta distância (e que distância) não impediu que os apaixonados adeptos iranianos "invadissem" a terra dos cangurus para vibrar e festejar a entrada ganhadora da sua equipa.

Publicidade
Publicidade

Os golos de Ehsan HajiSaji (45'+2') e de Masoud Shojaei (71') pintaram um quadro, já se si colorido, com as cores da bandeira iraniana.

A presença massiva de tantos adeptos não deixou ninguém indiferente. O marcador do primeiro tento, Hajsafi agradeceu o apoio: "Temos tudo para fazer um grande torneio. Entramos a jogar bem, a ganhar e com um apoio fantástico. Quero agradecer pessoalmente a todos os que estiveram nas bancadas. Estou deliciado com o que hoje se passou aqui no estádio", afirmou no fim do jogo de domingo, durante entrevistas na zona mista.

Também o timoneiro da equipa, Carlos Queiroz, deixou uma palavra de agradecimento aos adeptos: "Nós estamos felizes a triplicar. Porque ganhamos, jogamos bem e demos uma alegria a este fantástico público. Obrigado pelo vosso apoio e esperamos que estejam de volta na quinta-feira frente ao Qatar", disse de forma bem-disposta o treinador português.

Publicidade

A bem da verdade, estes cerca de 18 mil adeptos iranianos são um verdadeiro fenómeno numa Taça Asiática 2015 que tem pecado no que ao público diz respeito. Com baixas taxas de assistência nos estádios, a excepção à regra tem sido, claro está, a selecção da casa, a Austrália, que teve 30 mil (lotação esgotada) no primeiro encontro e mais 50 mil adeptos no segundo jogo desta competição. De resto, os estádios estão praticamente vazios, com essa "nuance" iraniana que surpreendeu tudo e todos no apoio em massa dos seus adeptos.

A expectativa agora é saber se já na próxima quinta-feira, em Sidney, os fãs do Irão voltarão, porque uma coisa é certa: eles chegaram, viram, venceram e regressaram a casa satisfeitos. #Futebol