O "desfilar" de Cristiano Ronaldo antes do jogo para mostrar aos adeptos madridistas a Bola de Ouro era um prenúncio que a partida tinha tudo para ser de festa para o Real Madrid. Mas a desvantagem de dois golos para o Atlético acabou por ser demais para uma equipa que não conseguiu fazer frente a um adversário muito eficaz na finalização. Fernando Torres, de volta aos dérbis da capital espanhola, foi a chave de um jogo que teve emoção do primeiro ao último segundo.

Com o Estádio Santiago Barnabéu a rebentar pelas costuras e na expectativa de ver a terceira Bola de Ouro de Ronaldo, a segunda em dois anos, e de puxar pela sua equipa de forma a dar a volta à eliminatória frente ao rival da cidade, o ambiente de festa cedo esmoreceu quando, logo aos 50 segundos (!) Fernando "El Niño" Torres, de volta aos grandes dérbis, recebeu a bola dentro da grande de área e de primeira fez o 0-1 para os Colchoneros.

Publicidade
Publicidade

O Real tentou reagir e aos 20 minutos empatou na sequência de um livre, em que Sergio Ramos, de cabeça, fez o 1-1, num lance em que Oblak (ex-guarda-redes do Benfica) ficou muito mal na fotografia, depois de tropeçar e cair ao sair dos postes.

Com 1-3 no conjunto das duas eliminatórias, os Blancos tinham que entrar no segundo tempo a todo o gás para dar a volta ao resultado mas, mais uma vez, "El Niño" veio com a corda toda e aos 35 segundos (!) fez de Pepe "gato sapato" e voltou a colocar o Atleti em vantagem. O ambiente ficou frio como o tempo em Madrid e o clima de festa desapareceu; e ainda faltavam quase 45 minutos para o final da partida.

Quando Cristiano Ronaldo fez o golo da ordem aos 54 minutos, depois de responder de cabeça da melhor forma a um cruzamento de Bale, a esperança voltou a renascer, e o público madridista desesperou quando, aos 70 minutos, Karim Benzema, na cara de Oblak, atirou por cima da trave.

Publicidade

Com muito coração mas pouca cabeça, o Real sufocou o Atlético mas mais uma vez em partidas domésticas os Colchoneros não perderam frente aos Blancos (2-2), naquele que já é o quinto jogo seguido em que o Real Madrid não vence o Atlético em jogos para a Liga Espanhola ou Taça do Rei.

Numa noite em que ainda antes da bola rolar, o Barnabéu se engalanou para receber os galardoados - Cristiano Ronaldo (Bola de Ouro), James Rodriguez (Prémio Puskas), Sergio Ramos e Toni Kroos (Onze do Ano) - no final das contas a estrela acabou por ser o "renegado" "El Niño" Torres, que fez uma exibição de ouro e carimbou a passagem para os quartos-de-final da Taça do Rei. #Futebol