Afinal o "crime" compensa mesmo. O Ultimate Fighting Championship (UFC) anunciou neste sábado que vai apenas multar o actual campeão e líder da categoria dos pesos médios, Jon Jones. Em causa está um controlo anti-doping positivo no passado dia 4 de Dezembro. Depois de acusar cocaína, o órgão decidiu punir o lutador com uma multa a rondar os 21 mil euros, valor que não passa de trocos para o norte-americano, que só no último combate recebeu mais de 40 mil euros.

Depois de anunciar que a decisão tinha sido revista, o UFC divulgou as razões da multa aplicada a Jon Jones: "O UFC chegou a esta decisão após rever os factos sobre a questão e depois de receber a confirmação da Comissão Atlética de Nevada que Jones passou em todos os testes anti-doping após a realização do UFC 182", disse a entidade em comunicado.

Publicidade
Publicidade

Recordamos que, depois de ter apoiado publicamente Jon Jones no processo que o levou a uma clínica de reabilitação, o UFC foi severamente criticado pela posição tomada, tendo agora emendado a mão e multado o lutador de 27 anos. No entanto, outra polémica estalou quando Camille Jones, a mãe de Jon Jones, disse num programa de televisão que o filho tinha estado apenas uma noite na dita clínica, versão que Dana White, presidente do UFC, veio prontamente desmentir: "Quando toda a história vier à tona, as pessoas vão entender. Quando Jon Jones contar sua história, a verdade vai aparecer e todos vão compreender. Ou não vão, vocês sabem, Jon é um lutador que divide opiniões, as pessoas ou o amam ou o odeiam. Mesmo assim, a verdade vai aparecer em breve", disse o líder máximo do organismo.

Na verdade, e com um ou mais dias de tratamento, é que Jon Jones está de volta à actividade, e acabou por escapar praticamente ileso deste problema sério, visto que nem foi punido com qualquer tipo de suspensão e, no que se refere à multa, a mesma não tem qualquer tipo de constrangimento para o lutador.

Publicidade

Há quem diga mesmo que este "deslize" foi barato para o norte-americano, porque os cerca de 21 mil euros que terá de pagar, correspondem a 50 por cento do bónus que recebeu por ter protagonizado a "Fight of the Night" (a luta da noite) em que defrontou Daniel Cornier. Aliás, esse combate rendeu a Jon Jones um total de 43 mil euros. É caso para dizer: afinal o "crime" compensa.