O campeonato da 1ª divisão Zona Norte da Associação de #Futebol de Viseu “ganhou” recentemente um reforço de peso. Salazar, como é conhecido no futebol, decidiu que estava na hora de dar uma “mão” aos seus jogadores, e aos 51 anos (!) inscreveu-se como jogador, acumulando as funções de treinador no Grupo Desportivo de Parada. As razões são, no seu entender, a falta de quantidade e qualidade de guardiões no futebol do distrito. Considerando que no futebol não há idade, Salazar, em declarações à Rádio Limite de Castro Daire, não dá importância aos seus 51 anos, afirmando que, quando for preciso vai entrar em campo: “Para voltar nesta altura é preciso ter gosto pelo futebol e para mim não há uma idade limite para se poder jogar. O limite está na capacidade de podermos contribuir para o desporto e é isso que eu estou a fazer.” Com apenas um guarda-redes no plantel, o agora jogador-treinador quer ajudar na sua evolução, mas afirma, pela falta de qualidade dos guardiões que estão no mercado, o melhor é o próprio ficar como suplente: “A realidade é que há poucos guarda-redes e os poucos que há têm pouca qualidade e para isso, e não havendo qualidade prefiro ser eu.”

Apontando ainda o dedo ao futebol de formação, Salazar diz que o seu caso é denominador que há cada vez menos qualidade nos jovens, em concreto no trabalho feito com os guarda-redes: “Está a trabalhar-se mal ao nível nacional, no que ao desporto diz respeito. Se neste caso a alternativa passa por recorrer a um veterano é sinal de que não há guarda-redes, não há gente que ocupe esta posição. Isto é falta de formação”, disse o treinador-jogador de 51 anos.

Publicidade
Publicidade

Garantindo que tem o apoio da direcção, Salazar chegou ao comando técnico do GD Parada no início da presente temporada, depois do emblema do concelho de Castro Daire ter somado a segunda descida de divisão em dois anos. Depois de militar na extinta 3ª divisão Nacional em 2012/2013, o emblema castrense caiu para a 1ª divisão da Associação de Futebol de Viseu, o último escalão do futebol sénior daquele distrito. Com 8 pontos em 13 jogos, resultado de uma vitória, 5 empates e 7 derrotas, o GD Parada tem a partir de agora um treinador que pode, a qualquer momento, “saltar” para dentro de campo para defender as redes do clube. É caso para dizer que Salazar está de volta, mas aos relvados e para mostrar que velhos, são os trapos. #Curiosidades