Jackson Martínez já actua no futebol europeu há três anos, todos eles no futebol português, porém não foi em território nacional que o avançado portista ouviu comentários racistas. "Este episódio aconteceu no aeroporto de Madrid. Estávamos na zona de controlo quando um senhor usou a minha bandeja para pôr o seu cinto e telemóvel. Quando lhe disse que essa era a minha bandeja, o segurança do aeroporto sugeriu que poderíamos partilhá-la. E foi nesse preciso momento que o tipo respondeu: "Eu não partilho nada com pretos", contou, ofendido, Martínez à publicação colombiana "Bocas".

O propósito da entrevista era precisamente conhecer um pouco mais da vida do craque da selecção colombiana e do FC Porto, porém o episódio de racismo acabou por ser o foco dessa mesma conversa.

Publicidade
Publicidade

Depois de retractar o acontecimento, Jackson foi questionado como havia reagido a tal comentário racista e ignorante, pelo que o avançado fez prontamente um agradecimento divino: "Pensei muito bem antes de reagir e cheguei à conclusão que não deveria responder, apesar de estar a ferver por dentro. Agradeço a Deus que me deu um autocontrolo suficiente para não me descontrolar naquele momento", confessou o craque.

O avançado portista de 28 anos tem vindo a realizar bons jogos pela sua equipa, sendo actualmente o melhor marcador dos dragões. Muitas vezes cobiçado no mercado europeu, o colombiano já anunciou, em comunicado, que iria abandonar o clube da invicta no próximo Verão, agradecendo aos dirigentes e jogadores portistas pelos magníficos três anos de dragão ao peito. O FC Porto conta arrecadar um bom montante com a venda do jogador, bem perto dos 40 milhões de euros.

Publicidade

O interesse de vários clubes de renome já há muito são conhecidos. Na "pole position" encontram-se: Manchester City, Real Madrid, Chelsea, PSG e Juventus. Porém, e depois desta confissão, estará Martínez receoso de rumar a Madrid, visto a má experiência que teve na cidade espanhola? Algo será certo, quem contratar o talentoso colombiano vai reforçar a sua equipa com um avançado de qualidade mundial e um homem inteligente e cívico, como demonstrou ser neste triste episódio. #F.C.Porto