Foi esta quarta-feira à tarde apresentado o jogo solidário entre as selecções de #Futebol de Portugal e Cabo Verde, com as receitas a reverterem para as vítimas do vulcão, na ilha do Fogo. O jogo será disputado no dia 31 de Março, no Estádio António Coimbra da Mota, no Estoril. Numa apresentação que decorreu no Auditório Manuel Quaresma, na sede da Federação Portuguesa de Futebol, em Lisboa, o líder da FPF, Fernando Gomes, foi o mestre de cerimónia, afirmando que “este gesto é um pouco daquilo que podemos fazer”.

“É muito mais aquilo que nos une do que nos separa. Portugal e Cabo Verde têm na história, na cultura, na língua e na amizade que os ligam. Há um enorme respeito e amizade que une este dois povos daí que este jogo seja também ele, uma festa da vida entre dois povos lusófonos”, continuou.

“Cabo Verde tem conseguido excelentes resultados, já para não falar na criação de jogadores de grande talento e profissionalismo”, aproveitando para elogiar o trabalho da federação cabo-verdiana que é chefiada por Mário Semedo, com o auxilio do treinador e seleccionador, de nacionalidade portuguesa, Rui Águas.

Por sua vez, Mário Semedo aproveitou a ocasião para elogiar o apoio dado por todo o futebol português. "Vamos com toda a certeza ultrapassar estas dificuldades. Agradeço em meu nome e em nome de Cabo Verde mais uma vez, porque não é a primeira vez que Portugal se associa para ajudar o povo cabo-verdiano; este gesto que não será esquecido”, disse.

“A contratação do Rui Águas também teve a colaboração da FPF, agradecemos porque os resultados actuais estão a ser muito positivos dado, que fomos a primeira equipa africana a qualificar-se para a CAN'2015”, concluiu.

Por sua vez, o seleccionador nacional Fernando Santos apresentou-se bastante contente com a possibilidade de ajudar o povo de Cabo Verde e amenizar, de alguma forma, os estragos que resultaram da catástrofe natural. "Congratulo-me com esta iniciativa e dou os parabéns às duas federações por organizarem este jogo. Será importante este gesto solidário, não tenho dúvidas disso. Vamos ajudar o povo da ilha do Fogo, que sofreu bastante como vimos na televisão. Desta forma, o futebol vai mais uma vez servir de exemplo, com esta união solidária entre dois povos que partilham, entre outras coisas, a língua portuguesa", frisou Fernando Santos. 

Rui Águas, o seleccionador de Cabo Verde aproveitou para agradecer “à Federação Portuguesa de Futebol iniciativa que vai ajudar e muito o povo cabo-verdiano”. “Será muito prazeroso disputar este jogo, não só pela causa em si mas também porque iremos defrontar um povo que é amigo. São dois países e povos que têm uma História, grande por sinal, que os une. Será muito bonito e uma excelente oportunidade para os cabo-verdianos que vivem em Portugal terem a possibilidade de verem a sua selecção ao vivo numa ocasião tão especial, como esta”, finalizou.