As últimas horas do mercado estão a ser agitadas para os lados do Fontelo. Depois de confirmadas as saídas de Ricardo Ribeiro e Pedro Santos, era urgente para o Académico de Viseu encontrar soluções para dar a Ricardo Chéu novas opções para a baliza e eixo da defesa. Para defender as redes viseenses chega Ruca, ex-Nogueirense, enquanto que Serginho chega do Belenenses para a defesa, depois de já confirmada a chegada do lateral João Amorim.

Mas comecemos pela baliza, onde Ivo Gonçalves terá, a partir de agora, a concorrência de Rui Pedro Nunes, conhecido no #Futebol como Ruca. Formado nas escolas do FC Porto, o guardião natural de Tábua chegou, ainda em idade de juvenil, a ser chamado por Jesualdo Ferreira para cumprir com o plantel sénior dos azuis e brancos a pré temporada.

Publicidade
Publicidade

Internacional português pelas camadas jovens, Ruca é muito forte entre os postes. Com 1,85 metros de altura, desde cedo que o tabuense se destacou dos demais da sua idade. Apesar de ter começado com apenas sete no Tourizense, e como médio direito, pouco tempo depois recuou no terreno até à baliza, para onde nunca mais saiu. Aos 13, chamou a atenção de Sporting, FC Porto e Boavista, optando pelo clube do coração. Nos azuis e brancos cumpriu meia dúzia de anos na formação, até sair no verão de 2009 para o Marítimo.

Com um contrato de três temporadas com os insulares, Ruca via na ida para a Madeira um passo em frente na sua carreira, algo que não aconteceu. Acabou por sair no final do contrato, depois de ter actuado na equipa B verde-rubra e de ter sido cedido ao Tourizense. Em 2012/2013 assina com a AD Nogueirense, do Campeonato Nacional de Seniores, onde esteve duas épocas e meia.

Publicidade

Segue-se agora a estreia em competições profissionais, com as cores do Académico de Viseu. Aos apenas 25 anos, Ruca terá em Ivo Gonçalves o grande "adversário" para chegar à baliza dos viseenses.

O "Pepe português" chega para a defesa

Outro dos reforços inscritos no derradeiro dia do mercado de inverno é Serginho Neves. Com somente 21 anos, o defesa central deu nas vistas no Mirandela na temporada passada, não passando despercebido ao departamento de scouting do Benfica que o contratou no verão por cinco temporadas. No entanto, a experiência nos encarnados não correu conforme esperado, tendo o central natural de Águas Santas sido cedido ao Belenenses, onde não jogou.

Considerado o "Pepe português", a comparação é feita por Pedro Franco, que treinou Serginho nos juniores do Leça: "é rápido, agressivo e faz muitos golos nos cantos. Faz-me lembrar o Mozer também", disse em entrevista ao Maisfutebol. Também o jovem defesa não se esconde, e admite que se identifica com o jogador do Real Madrid: "Nunca duvidei de mim.

Publicidade

Sou um jogador naturalmente confiante, mas fico orgulhoso por essas palavras do meu técnico. Revejo-me muito no Pepe".

Aos 21 anos, Serginho tem agora em Viseu a oportunidade de também, à semelhança de Ruca, se estrar nos campeonatos profissionais, neste caso na Segunda Liga. Caso esteja disponível fisicamente, não será de estranhar que Ricardo Chéu aposte de imediato no defensor para domingo, visto que, para a partida frente ao Benfica B, tem apenas um defesa central a postos.