Promete durar o braço de ferro entre Jefferson e Bruno de Carvalho. O brasileiro está relutante em pedir desculpa ao presidente leonino, atitude que o vai impedir de voltar à competição. O afastamento do plantel principal é, por si só, uma perda para o #Sporting, mas há outras consequências deste caso que estão a afectar os verde e brancos. O descontentamento dos colegas, bem como o desagrado de Marco Silva em não poder contar com o lateral, estão a condicionar dia-a-dia do emblema de Alvalade.

Colocado a treinar à parte no início da semana, depois de ter pedido satisfações a Bruno de Carvalho, devido a uma suposta proposta dos ucranianos do Dínamo de Kiev que quadruplicava o ordenado a Jefferson, o defesa brasileiro ficou de fora do jogo de quinta-feira frente ao Wolfsburgo (0-0) e vai também falhar o clássico deste domingo no Estádio do Dragão, contra o FC Porto.

Publicidade
Publicidade

Considerado unanimemente como uma das principais peças do plantel leonino, a sua ausência está a deixar desagradados os intervenientes da equipa do Sporting, em especial os jogadores e o próprio treinador. Conhecedor das qualidades de Jefferson (foi seu treinador no Estoril), Marco Silva não está a gostar do prolongar do castigo do lateral esquerdo, algo que limita, e muito, as suas escolhas para aquele posto, tendo apenas Jonathan Silva como única opção.

Visto a treinar à parte e num horário completamente desfasado do plantel principal, já mesmo para evitar "contactos" com os restantes colegas, o balneário verde e branco também sente que o castigo a Jefferson está, acima de tudo, a prejudicar o Sporting, dada a importância do brasileiro, dentro e fora de campo. Com 18 jogos esta temporada e 2 golos marcados (um deles frente ao Benfica em Alvalade), Jefferson está a cumprir o segundo ano de leão ao peito e tem, apesar de ter repartido a titularidade com Jonathan Silva, assumido um papel preponderante na manobra da turma de Marco Silva.

Publicidade

Para Bruno de Carvalho a situação é clara: ou Jefferson se retracta - tal como fizeram num passado recente Marcos Rojo e Islam Slimani - ou o brasileiro vai continuar castigado e a treinar à parte. A bola está do lado do lateral canhoto, mas uma coisa é certa, regresse já na próxima semana ou apenas daqui a uns jogos, o Sporting pode estar a hipotecar as últimas esperanças em ir mais além nas competições que lhe resta. Assim o foi na Liga Europa e pode ser igual caso não ganhe no Dragão. Se Jefferson faz uma equipa? Não, não faz, mas é sem dúvida daqueles jogadores que ganha jogos, pela garra e personalidade. #Futebol