28 de Fevereiro de 2015. Data histórica para o Sport Lisboa e #Benfica, já que assinala a passagem do seu 111º aniversário. E qual a melhor forma de comemorar o acontecimento? Perante quase 50 mil adeptos, aplicou uma goleada das antigas aos vizinhos do Estoril Praia, abrilhantada com uma exibição de luxo.

Desde o apito inicial que a partida teve sentido único, com momentos de #Futebol que deixavam os adeptos satisfeitos, sendo com naturalidade que o brasileiro Luisão abriu o ativo, com uma cabeceamento fulgurante após canto na esquerda. Pouco depois, Salvio apenas teve que encostar para a baliza, já que o passe de Lima foi meio golo.

Publicidade
Publicidade

O Benfica estava imparável e foi com naturalidade que chegou ao terceiro golo, à passagem da meia hora, através de Pizzi. O jovem português assume-se cada vez mais como verdadeira aposta de Jesus e não tem tido meias medidas, como o demonstra o golo fantástico que apontou ontem, rematando colocado, sem hipótese para Kieszek.

O Estoril queria o intervalo rapidamente, mas o Benfica não abrandava e, ainda antes do descanso, foi Jonas a lograr o quarto tento, ao finalizar uma jogada envolvente da linha avançada encarnada. Na etapa complementar, e apesar do desnivelamento do resultado, o Benfica não abrandou, demonstrando querer presentear os milhares de pessoas nas bancadas e foi com naturalidade que Lima, através de uma grande penalidade cometida sobre Jonas, completou a mão cheia.

Já perto do final, Jonas bisaria ao recarregar para o fundo da baliza, após remate de Ola John.

Publicidade

Estava feito o sexto golo a coroar uma exibição digna de festa. O Benfica volta a demonstrar, assim elevada capacidade atacante, sobressaindo Salvio e, o regressado, Gaitán, com apontamentos técnicos e movimentações rápidas, causando desequilíbrios no reduto defensivo contrário, não esquecendo Pizzi que, especialmente na primeira parte, além do golo fenomenal que apontou, jogou e fez jogar a equipa.

Quem atravessa um mau momento é o Estoril, de José Couceiro, que se apresentava para este jogo em situação complicada e que, com esta goleada sofrida, vê aumentar ainda mais a pressão dos adeptos canarinhos.