O Estádio da Luz vestiu-se hoje de gala para receber a partida mais importante da jornada 25 da Liga NOS. O #Benfica defrontava hoje a equipa que já tinha imposto duas derrotas aos pupilos de Jorge Jesus, uma para o campeonato, em Braga, e outra na Luz para a Taça de Portugal. Logo, era imperativo que à terceira fosse de vez. O mais importante era manter a vantagem pontual para o F.C. Porto

Perante 60 mil adeptos benfiquistas, os pupilos de Jorge Jesus arrancaram uma exibição segura e onde foram a única equipa que verdadeiramente procurou ganhar o jogo. O Benfica começou ao ataque e foi com naturalidade que chegou ao golo aos 21 minutos através de Jonas, num potente remate de fora da área.

Publicidade
Publicidade

O brasileiro, que foi considerado o melhor jogador do mês de Fevereiro, foi mais uma vez decisivo e fez assim o seu 10º golo no campeonato. Várias foram ainda as oportunidades que o Benfica criou ao longo da primeira parte, com destaque principal para um remate de Pizzi tirado em cima da linha de golo por Santos. Pode-se dizer que a vantagem de 1-0 pecou por escassa ao intervalo.

Na segunda parte o Benfica manteve a toada ofensiva e acabou por ficar com a vida mais facilitada com a expulsão de Tiago Gomes, após pontapear Salvio. Acabou por ser feliz o jogador do Sp. Braga, que foi expulso com 2º cartão amarelo, já que merecia ser expulso com vermelho direto. Os adeptos do Benfica suspiravam e ansiavam por um golo que selasse a vitória no jogo e aos 76 minutos apareceu Eliseu que, também de fora da área, fez o segundo golo para o Benfica e o seu quarto golo no campeonato.

Publicidade

A partir daí foi só controlar a partida até ao seu final.

Destaque na partida para o árbitro Artur Soares Dias, que acabou por ter um trabalho positivo com alguns erros técnicos, mas sem influência no resultado. Numa semana em que mais uma vez se falou de arbitragem até à exaustão, o trabalho do árbitro passa incólume. Destaque também para Luisão, que fez hoje 40 mil minutos com a camisola do Benfica e para Nico Gaitán, que vai falhar a deslocação a Vila do Conde por castigo. #Futebol

Alguns dados estatísticos deste jogo, só a título de curiosidade, provam o domínio do Benfica. 15 remates (4 na direção da baliza) contra 4 do Sp. Braga, 63% de posse de bola, 12 cantos contra 2 a favor do Benfica, mais recuperações de bola e maior número de ataques. O Benfica pode agora descansar e esperar para ver o que o F.C. Porto fará amanhã frente ao FC Arouca.