Angel Di María tornou-se num autêntico fenómeno de popularidade em Inglaterra. E nem o facto de as suas exibições estarem quase sempre longe daquilo que pode apresentar, enquadradas num Manchester United classificado num modesto quarto lugar na Premier League, tem afastado o interesse dos adeptos. Como consequência, a camisola do antigo jogador do Benfica e do Real Madrid é a mais vendida em Inglaterra, quase com dez por cento de preferências, praticamente o dobro do que acontece em relação ao total das camisolas de Alexis Sanchez, jogador do Arsenal, e de Diego Costa, futebolista do Chelsea, tal como se constata na informação apresentada pelo Sports Direct.

Publicidade
Publicidade

O Manchester United consegue, assim, um encaixe importante, depois do investimento de 75 milhões de euros feito com a contratação de Di María, no final da época transacta. Contudo, apesar da admiração que o atleta tem estado a gerar, surge, neste momento, a hipótese de o argentino ser vendido. Na corrida surge o Barcelona, com Messi a sonhar constituir dupla com o compatriota, e o PSG como candidatos a garantir a contratação do antigo jogador do Benfica.

Falcao: outra saída previsível

Radamel Falcao, outro futebolista bem conhecido do #Futebol português, está, igualmente, bem posicionado no "ranking" das camisolas mais vendidas, onde ocupa o sétimo posto. Tal como Di María, pode abandonar o Manchester United no final desta temporada, também porque o seu rendimento está aquém das expectativas. O avançado colombiano é um sonho antigo do Real Madrid, o que, a concretizar-se, permitiria o seu regresso ao futebol espanhol, após ter representado o Atlético de Madrid durante duas temporadas. Nesta época, o jogador concretizou apenas quatro golos, números que contrastam, por exemplo com os 70 golos marcados como avançado dos "colchoneros".

No entanto, o antigo ponta-de-lança do FC Porto continua inspirado no ataque da Selecção da Colômbia, tendo igualado Arnoldo Iguarán como melhor marcador de sempre, com um total de 24 remates certeiros.