Lionel Messi e Di María são jogadores diferentes, mas têm bastantes características em comum. São internacionais argentinos, naturais de Rosário, a cidade de Che Guevara,  esquerdinos,  companheiros de selecção e podem tornar-se colegas de equipa a partir de Janeiro de 2016. Isso depois de o Barcelona poder voltar a contratar jogadores, o que actualmente não acontece devido a irregularidades na aquisição de menores, detectadas pela FIFA.

Se depender de La Pulga, bastante influente nos "blaugrana", não só nas quatro linhas, Ángel Di María regressará ao #Futebol espanhol, num negócio em que Jorge Mendes pode ser decisivo. A operação pode ficar concretizada por 81 milhões de euros, e ainda envolver a transferência de Pedro Rodríguez para o Manchester United, clube onde o ex-jogador do Benfica e do Real Madrid não tem sido feliz, ao contrário do que se perspectivava depois do sucesso conhecido sobretudo nos "blancos".

Di María soma 4 golos, em 27 partidas disputadas pelos "red devils", mas a desilusão não pertence apenas ao possível reforço do Barça, uma vez que o Manchester United está a realizar uma temporada bastante aquém das expectativas criadas.

Di María ultrapassou... Messi

Messi é considerado, por muitos, o melhor jogador do mundo, mas até na Argentina há quem considere que o jogador do Barcelona nem sempre supera a concorrência. No final de 2014, o esquerdino do Manchester United foi eleito o melhor argentino a actuar num campeonato estrangeiro, relegando Lionel Messi e Javier Mascherano, outro hipotético futuro companheiro, para o segundo e terceiro lugares, respectivamente. Pouco tempo antes, Ángel Di María tinha festejado a conquista da Liga dos Campeões ao serviço do Real Madrid, numa partida disputada no Estádio da Luz.

Moldado por Jorge Jesus

Di María chegou ao Benfica em 2007/2008, e de imediato se percebeu que era um jogador acima da média, embora nem sempre o seu futebol produzisse os melhores resultados. O extremo explodiu em 2009/2010, época que coincidiu com a entrada de Jorge Jesus, coroada com a conquista do campeonato português, ao lado de estrelas como Luisão, Ramires, Javi García, Saviola, Fábio Coentrão e Cardozo, entre outros. Curiosamente, Di María, também na mira do PSG, pode reencontrar Jesus, apontado como futuro treinador do Barcelona.