No dia seguinte a ter anunciado que iria rescindir o contrato com a selecção do Irão, o treinador português Carlos Queiroz viu-se impedido de embarcar junto com a comitiva de #Futebol daquele país no aeroporto internacional Iman Khomeini. Em causa estarão alegadas dívidas ao fisco. A selecção iraniana deslocava-se hoje, dia 21 de Março, ainda sob o comando do seleccionador português, para a Áustria, onde no próximo dia 26 irá fazer um jogo de preparação com o Chile. Cinco dias depois defronta uma equipa europeia, a Suécia, em Estocolmo, num outro encontro particular; logo de seguida, o treinador abandonaria os comandos técnicos da selecção.

A propósito da sua rescisão, Carlos Queiroz chegou a acordo com o presidente da federação iraniana, Ali Kafashian, e afirmou que esta decisão "não tem a ver com resultados desportivos, mas sim com a situação presente da Federação".

Publicidade
Publicidade

A imprensa local avança hoje com esta notícia de falta de pagamento de impostos, mas adianta também que este mesmo pagamento seria responsabilidade da entidade futebolística, que deveria pagar o imposto sobre os rendimentos que o treinador português auferia. Porém, Ali Kafashian está já a deslocar-se para o Irão de modo a resolver toda esta situação.

Carlos Queiroz chegou ao Irão a 4 de Abril de 2011, conseguindo um fantástico apuramento da equipa para o Mundial 2014 que se realizou no Brasil. Todavia, a selecção acabaria por ser eliminada ainda na primeira fase. O treinador português iniciou-se cedo nestas lides, tendo integrado a Federação Portuguesa de Futebol em 1987, para treinar as camadas mais jovens de Portugal. Do seu currículo consta ainda a passagem pelas equipas do Sporting, da norte-americana MetroStars, da japonesa Nagoya Campus Eight, os ingleses do Manchester United (como treinador-adjunto) e ainda a forte equipa espanhola do Real de Madrid.

Publicidade

Foi seleccionador ainda das selecções dos Emirados Árabes Unidos, da África do Sul e de Portugal, quando em 2008 substituiu Luíz Felipe Scolari, qualificando Portugal para o Mundial de 2010.