Faltam poucas horas para Serena Williams (nº1 do ranking mundial) e Simona Halep (nº3) decidirem quem passa à final do WTA Indian Wells. Será com certeza um jogo interessante de acompanhar por ser uma espécie de final antecipada mas esse não é o único motivo, pelo menos para nós portugueses. É que por trás de Simona Halep está um fisioterapeuta português, nascido em Vale de Cambra, e que agora dá cartas ao lado da romena.

Carlos Miguel Sales, em exclusivo à Blasting News, explica que a "oportunidade surgiu através de um grupo de médicos e fisioterapeutas portugueses que pertencem à empresa footballmedicine.net, e que trabalharam com Halep durante o Torneio Duty Free, no Dubai, permitindo que ela ganhasse o mesmo".

Publicidade
Publicidade

A experiência com a equipa portuguesa fez com que a romena pedisse indicações para "contratar" um para a sua equipa. E o currículo de Carlos Miguel Sales foi o mais apelativo.

O jovem português, de 28 anos, não sente que esteja a representar o país neste WTA Indian Wells, mas sim "a representar o bom trabalho que se faz a nível de departamento médico, mais especificamente da fisioterapia em Portugal". Sem entrar muito em pormenores, porque a alta competição assim o exige, Carlos Sales diz que o trabalho que tem realizado com Halep passa muito por "manter a atleta nas melhores condições físicas possíveis para que esta possa disputar cada jogo ao seu mais alto nível. Agora existe todo um outro trabalho específico da fisioterapia que convém ser introduzido noutra fase que não durante um torneio".

Publicidade

A fisioterapia ganha cada vez mais espaço na alta competição e não é exclusiva dos desportos colectivos pois "a presença de um fisioterapeuta permanente torna-se uma necessidade básica", garante Sales. No entanto, o trabalho "multidisciplinar é fundamental: médico, nutricionista, preparador físico, podologista". E a terceira melhor tenista do mundo não dispensa nenhum cuidado na caminhada para ser a melhor do ranking WTA.

Crente na qualificação da romena para a final, Carlos Sales lembra que "a Halep já derrotou Serena Williams e toda a equipa acredita que é possível passar mais esta etapa". O cheiro de final antecipada faz com que "a pressão seja diferente" até porque, lembra Carlos Sales, "Serena Williams não é só a nº1 do mundo, é talvez a melhor tenista de sempre".

Encantado com a primeira experiência no WTA, Carlos Sales pretende retardar ao máximo o regresso a casa, pois quer sair dos EUA com a medalha de vencedor. Seja como for, o país já saiu valorizado ao ver reconhecido internacionalmente o trabalho de um jovem que já passou pela Federação Portuguesa de Ciclismo e pela Federação de Andebol de Portugal. #Ténis