O FC Porto empatou a um golo contra o CD Nacional da Madeira, num resultado que desiludiu os adeptos portistas depois da derrota do SL Benfica contra o Rio Ave FC. O jogo disputou-se no Estádio da Madeira, que a comunicação social e os adeptos conhecem ainda por "Choupana", tendo sido esse o nome do recinto do Nacional durante muitos anos. O Nacional, treinado por Manuel Machado, vinha de uma derrota decepcionante contra a Académica de Coimbra e não se esperava que conseguisse conter os dragões, em bom momento de forma. Contudo, o FC Porto deu um passo em frente, uma vez que voltou a só depender de si para ser campeão esta época.


O jogo caracterizou-se pelo domínio evidente dos portistas desde o início. O primeiro remate do Nacional surgiu apenas aos 40 minutos, sem grande perigo. Mesmo ao "fechar do pano", o FC Porto conseguiu finalmente concretizar uma oportunidade para justificar o domínio que mostrou ao longo da primeira parte. Tello foi o autor do golo.


Para a segunda parte, manteve-se a mesma toada, com o domínio dos azuis e brancos. Contudo, após o minuto 50, os alvinegros começaram a crescer, criando algumas oportunidades e dando oportunidade a Helton, regressado à titularidade, para finalmente mostrar serviço. E aos 63 minutos o Nacional chega realmente ao golo do empate, por intermédio de Wagner. Julen Lopetegui, treinador dos azuis e brancos, fez entrar Quaresma para o lugar de Brahimi aos 73 minutos, na esperança que o "Harry Potter" resolvesse o encontro com um passe de mágica, mas tal não veio a suceder. 


Balde de água fria para os portistas, depois da derrota do SL Benfica no terreno do Rio Ave FC. Depois das derrotas dos líderes do campeonato contra o Paços de Ferreira (SLB) e Marítimo (FCP), na jornada 18, mais uma vez ambas as equipas perdem pontos na mesma jornada. Contudo, matematicamente o FC Porto voltou a depender apenas de si próprio para vencer o campeonato. 

Como é que o FC Porto só depende de si próprio para chegar ao título?

Num cenário hipotético em que nenhum dos dois líderes perde pontos com outras equipas, os 3 pontos de diferença significam que os dois clubes ficam empatados se o FC Porto vencer o jogo contra o SL Benfica da 30ª jornada, a 26 de Abril. De acordo com o regulamento actual, o primeiro critério de desempate, nesta situação, é o "confronto directo" - os pontos somados nos dois jogos realizados entre si. O segundo critério de desempate é a "maior diferença entre o número de golos marcados e o número de golos sofridos, nos jogos que realizaram entre si." Como o SL Benfica venceu o jogo da primeira volta por 2-0, isto significa que o FC Porto bate o SL Benfica para o título se vencer por 3-0 o jogo que falta. E se vencer por 3-1, ou 4-2, também - uma vez que o terceiro critério de desempate é o "maior número de golos marcados no campo do adversário, nos jogos que realizaram entre si", de acordo com o portal ZeroZero. #Futebol #F.C.Porto