Foi à portuguesa. Foi assim que a selecção Nacional de futsal confirmou este sábado em Calarasi, na Roménia, o apuramento para o Campeonato da Europa que se vai realizar no próximo ano na Sérvia. Depois de ter escorregado na segunda jornada frente ao Cazaquistão, a equipa orientada por Jorge Braz tinha de vencer por três ou mais golos para assegurar o primeiro lugar do Grupo 7 e assim carimbar o apuramento directo, e foi isso mesmo que aconteceu. Portugal derrotou a Roménia por 4-1 e festejou na casa do adversário. Ricardinho bisou, Pedro Cary e Tiago Brito marcaram os restantes golos lusos.

Depois do triunfo na ronda inaugural por 7-0 com a Geórgia e da derrota no jogo seguinte frente ao Cazaquistão por 3-1, Portugal entrava em quadra ciente que tinha de vencer por três ou mais golos para poder almejar o apuramento para o Europeu de 2016.

Publicidade
Publicidade

Sem o castigado Cardinal e o lesionado Paulinho, a equipa das Quinas voltou à sua "fórmula" habitual e desde cedo mostrou que queria "arrepiar" caminho rumo à Sérvia. Frente a uma selecção romena que chegava à derradeira jornada 100 por cento vitoriosa e a quem um empate bastava para ser primeira do Grupo, Jorge Braz apostou no seguinte cinco inicial: Vítor Hugo na baliza, João Matos, Pedro Cary, Ricardinho e Fábio Cecílio.

Com mais bola e mais oportunidades para fazer golos, principalmente através de remates de meia distância, Portugal chegou aos 18 minutos ao primeiro da tarde. Numa bela combinação entre Ricardinho e Pedro Cary, o homem do Sporting encostou para o 1-0, resultado que se manteve até ao intervalo. Num "score" que não interessava a ninguém, visto que Portugal não ficava em primeiro e a Roménia também não, era o Cazaquistão (que tinha na bancada o seu treinador) que ia sorrindo.

Publicidade

Uma vez mais a selecção Nacional foi para cima do adversário e num espaço de cinco segundos fez dois golos. Com Ricardinho a bisar Portugal estava finalmente na frente do Grupo mas ainda faltavam 13 minutos para o terminus da partida.

Num jogo onde "apareceram" os menos utlizados Mário Freitas e Djô, e que deram muito bem conta do recado, Portugal ainda sofreu um revés quando, um minuto depois, viu Alpar Csoma reduzir para 3-1, com este resultado, era novamente o Cazaquistão que ficava em primeiro e a equipa das Quinas seguia para o play-off. No entanto, e uma vez mais, a selecção Nacional voltou a cair em cima da Roménia, apostou no 5 para 4 com Pedro Cary a jogar como guarda-redes avançado e voltou a sorrir quando, a um minuto do final do jogo, Tiago Brito fez o 4-1 e fez explodir de alegria os portugueses presentes em Calarasi.

Numa partida em que Ricardinho "apareceu" e em que Jorge Braz viu confirmadas as apostas em Fábio Cecílio, Mário Freitas e Djô, Portugal soube sofrer e conseguiu alcançar o objectivo a que se propôs, carimbar de forma directa o apuramento para o Campeonato da Europa.

Publicidade

Esta será a oitava vez que a equipa das Quinas marca presença nesta competição, a sétima consecutiva. Vemo-nos na Sérvia!

Ficha de jogo:

Portugal 4-1 Roménia (Pedro Cary 18', Ricardinho 28' e 28' e Tiago Brito 39'; Alpar Csoma 29')

Portugal: Vítor Hugo, João Matos, Pedro Cary, Ricardinho e Fábio Cecílio

Jogaram ainda: Arnaldo (C), Bruno Coelho, Djô, Tiago Brito e Mário Freitas

Treinador: Jorge Braz

Roménia: Vlad Iancu, Marius Matei, Robert Lupu (C), Dumitru Stoica e Alpar Csoma

Jogaram ainda: Gabriel Dobre, László Szocs, Florin Ignat, Emil Raducu e Adrian Panzaru

Treinador: Zoltán Jakab #Euro2016