Lamentável! É o melhor adjectivo que se pode encontrar para o que aconteceu na passada noite de sexta-feira em Podgorica, capital de Montenegro. O jogo entre Montenegro e Rússia, a contar para a fase de qualificação do Campeonato da Europa 2016, não chegou ao fim. A principal razão foi a falta de segurança, que a UEFA considerou ser uma ameaça para os jogadores que também se pegaram em pleno relvado. No entanto, a noite ficou marcada pelo grave incidente com Igor Akinfeev, guarda-redes russo que foi atingido na cabeça por uma tocha luminosa arremessada da bancada. O keeper russo teve de ser hospitalizado com uma contusão cerebral e várias queimaduras no corpo.

Publicidade
Publicidade

Este triste episódio aconteceu logo aos 30 segundos de jogo. Num ambiente "quente" já característico dos Países dos Balcãs, desta feita o fanatismo dos adeptos passou todas as marcas. Com Akinfeev a ser assistido em pleno relvado e com a preocupação estampada nos rostos dos russos, o árbitro alemão, Deniz Aytekin, decidiu mandar toda a gente para os balneários de forma a que os ânimos serenassem. Com o jogo interrompido durante cerca de 30 minutos, os intervenientes lá voltaram ao terreno de jogo, já com Akinfeev no hospital mais próximo. Ao que se sabe através da agência noticiosa montenegrina Mina, o guardião russo sofreu várias queimaduras no corpo, principalmente na zona do pescoço, além de uma contusão cerebral devido ao impacto da tocha na cabeça, estando, no entanto, consciente e ao corrente de tudo o que se está a passar ao seu redor.

Publicidade

No que ao jogo diz respeito, as notícias não foram melhores porque na segunda parte a partida foi novamente interrompida, mas desta feita para não mais recomeçar. Com os ânimos na bancada a ficarem cada vez mais fora de controlo, o juiz germânico voltou a mandar todos os intervenientes para os balneários. A UEFA reuniu de emergência juntamente com os responsáveis pelas duas selecções e acabou por decidir suspender a partida por falta de condições de segurança. Apesar de os funcionários montenegrinos terem pedido aos adeptos, através da instalação sonora do estádio, para se acalmarem, de nada valeu.

Com o marcador a assinalar 0-0 aos 68 minutos, fica agora por saber se o jogo vai ser retomado para se disputar o tempo que falta ou se Montenegro vai ser sancionado com uma derrota. #Euro2016 #Futebol