Rui Manuel César Costa nasceu no dia 29 de Março de 1972 na Damaia. O ex-futebolista jogou na posição de médio-ofensivo (retirou-se em 2008) e é actualmente director desportivo do Sport Lisboa e #Benfica. Rui Costa, como ficou conhecido no meio, deu muitas alegrias ao seu clube do coração. Considerado o símbolo maior das águias, vestiu a camisola do clube da luz 178 vezes, tendo marcado 29 golos e conquistado dois troféus. Foi de águia ao peito que Rui Costa fez história na própria história do clube, envergando a tão desejada camisola dez.

O Maestro fez anos. São 43 anos de vida e nem o Milan, clube pelo qual vestiu a camisola durante cinco anos, se esqueceu desta data. Foi através da sua conta no twitter que o clube congratulou o português, mostrando que não se esquecem das conquistas que Rui Costa e toda uma equipa alcançaram ao serviço do clube dos milaneses, nomeadamente uma Liga Italiana (2003/2004), uma Taça de Itália (2002/2003) e uma Supertaça (2004). O futebolista português fez 192 jogos ao serviço do clube italiano, sendo que dos seus pés nasceram 11 golos.



A sua relação com o Benfica



Com nove anos de idade, Rui Costa arriscou a sua sorte nos treinos de captação do Sport Lisboa e Benfica e sob o olhar atento de Eusébio, decorridos apenas dez minutos de treino, as habilidades do jovem jogador renderam o Rei. A partir daí, e ao longo de oito anos, reforçou as suas qualidades enquanto futebolista de águia ao peito, nas camadas jovens do Benfica. A Fiorentina ficou interessada nesta promessa do #Futebol e desembolsou 1,2 milhões de contos na altura (cerca de seis milhões de euros) para assegurar a sua transferência. Ali esteve ao longo de sete épocas, tendo conquistado duas Taças de Itália e uma Supertaça. Seguiu-se o AC Milan, somando mais uma quantia milionária, desta vez cerca de 35 milhões de euros. Também conquistou os portugueses com o símbolo das quinas ao peito e foi em 2004, pela altura do Euro 2004, que fez o seu último jogo ao serviço da selecção portuguesa, frente à selecção da Grécia e, por ironia do destino ou não, no Estádio da Luz.

Há quem diga que um futebolista começa e acaba a sua carreira no mesmo clube. E assim foi. A 25 de Maio de 2006, Rui Costa foi apresentado como novo jogador do Benfica, numa transferência a custo zero. Com a vinda para o SLB, Rui Costa abdicou da módica quantia de cerca de 700 mil euros por ano.

"Líder em Florença, Príncipe em Milão e Rei no Benfica". É assim que muitos descrevem o percurso de Rui Costa no futebol. Na época de 2007/2008 Rui Costa despediu-se das chuteiras, ao serviço, claro está, do Benfica, num jogo contra o Vitória de Setúbal, no qual foi substituído aos 86 minutos. Despediu-se do campo com uma calorosa ovação do público. É hoje, e desde 2008, director desportivo do Sport Lisboa e Benfica.