Ontem em Espanha foi dia de "El Clásico" e não podia ter corrido da pior maneira para jogadores do Real Madrid. Para além da derrota por 2-1 do actual campeão europeu em título em casa do seu maior rival, FC Barcelona, os seus jogadores sofreram na pele a fúria e ira dos seus próprios adeptos. Isto porque, depois do desaire do Real Madrid, de Cristiano Ronaldo, perante o Barcelona que coloca a equipa da capital Espanha na luta pelo titulo de campeão a quatro pontos de desvantagem para o seu eterno rival, um grupo restrito de adeptos madridistas fez questão de tirar satisfações às estrelas do Real pelo seu desempenho no jogo do #Futebol espanhol.


E assim, o clima da saída dos jogadores do complexo de treinos do Real, depois da chegada do autocarro da equipa a Madrid foi dos mais tensos e polémicos que há memória nos últimos tempos. Desde pontapés aos automóveis dos jogadores, insultos e outros momentos de máxima tensão.


Os jogadores do Real Madrid ficaram com as orelhas a arder, mas tiveram ainda de dar uso à velocidade dos seus automóveis para evitar males maiores por parte da fúria dos seus adeptos. Nas imagens destas cenas, que foram divulgadas na internet através das redes sociais e depois transmitidas na televisão, pode-se ver alguns dos jogadores que mais sofreram, entre os quais Gareth Bale e Jesé.

Os ânimos só acalmaram após intervenção de um dos capitães da equipa, Sergio Ramos que deu a cara à 'afición' merengue em protecção dos seus restantes colegas de equipa. O capitão de equipa, um dos mais respeitados dentro e fora do balneário merengue, puxou dos seus galões e fez questão de tentar dialogar com o grupo de adeptos de forma a pacificar a situação, a defender os seus colegas e condenar este tipo de atitudes: "Que é que se passa? Acham que é esta a atitude a ter nesta altura? No plantel todos damos a cara. Quando perdemos, perdemos todos".

O diálogo de Sergio Ramos evitou assim o intensificar dos protestos, mas os insultos continuaram até que o último jogador saiu da cidade desportiva do clube, em Valdebebas, arredores de Madrid.

Publicidade
Publicidade

Prontamente, estes actos foram condenados pelos grupos organizados de adeptos do clube espanhol que esclareceram que este grupo é uma minoria sem apoio de qualquer claque oficial e não representa os valores do conjunto "blanco".