Parece não ter fim o leque de episódios relacionados com a segurança ou falta dela no futebol do Distrito de Viseu. Desta feita o caso ocorreu no Estádio Municipal de Tarouca, quando um espectador ameaçou o árbitro auxiliar com uma arma de fogo, que mais tarde viria a saber-se que era falsa. O ocorrido obrigou à interrupção do jogo até à chegada da GNR, visto que esta era uma partida que não tinha elementos das forças de segurança presentes. Depois dos casos de agressões a árbitros, agora foi a vez de uma "brincadeira" de mau gosto entrar nos campos viseenses.

O jogo punha frente a frente o Arguedeira e o Nespereira, respectivamente o quarto e o quinto da classificação da 1ª Divisão - Zona Norte da Associação de #Futebol de Viseu.

Publicidade
Publicidade

Separados por somente dois pontos, tudo parecia estar a decorrer dentro da normalidade até que António Pereira, um dos assistentes do árbitro principal, foi ameaçado por uma réplica de uma arma empunhada por um adepto. Sem se aperceber que a mesma era falsa, o "bandeirinha" deu sinal para que a partida fosse de imediato interrompida.

Com o caos instalado no Municipal de Tarouca, e dado que no estádio estavam apenas os denominados Assistentes de Recintos Desportivos (ARD), foi preciso esperar pela chegada dos militares da GNR para que a situação fosse resolvida. Com o adepto em questão identificado e confirmado que a arma de fogo em questão não passava de uma réplica, a partida foi retomada com o emblema da casa a vencer por 1-0, aumentando dessa forma a vantagem para 5 pontos relativamente ao seu adversário.

Publicidade

Depois dos casos em Castro Daire e Oliveira do Douro, onde os jogos não chegaram ao fim devido a agressões às equipas de arbitragem, desta feita o caso teve contornos diferentes, mas que não deixam de ser preocupantes. Depois de criar uma comissão que decide semanalmente quais as partidas que devem ser alvo de policiamento, a Associação de Futebol de Viseu tem agora em mãos um novo caso que pode ainda dar muito que falar. Uma vez mais é o futebol viseense e a sua imagem que saem manchados.