O paraciclista português Luís Costa continua a somar vitórias em provas nacionais e internacionais, confirmando ser um dos melhores do mundo na modalidade de paraciclismo. O atleta acaba de conquistar mais duas medalhas de ouro, desta vez no Circuito Europeu de Handbike (prova de categoria C1 da União Internacional de Ciclismo) realizado em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. O atleta foi superior aos seus adversários vencendo duas provas do circuito.

No final da ronda, o atleta de desporto adaptado mostrou-se satisfeito pela dobradinha que lhe permitiu regressar a Portugal com duas medalhas de ouro na bagagem. Tendo sido as primeiras vitórias como atleta da equipa W52 - Quinta da Lixa - Jetclass, o corredor fez três provas em dois dias mas o esforço "valeu a pena", escreveu na sua página do facebook. O atleta, que vai participar de novo numa prova internacional já no princípio de Maio em Itália, agradece as felicitações recebidas.

"É bom sentirmo-nos acarinhados e ver que o nosso esforço é reconhecido. Com o vosso apoio sinto-me capaz de voar mais alto e quem sabe até mesmo ultrapassar as melhores expectativas. Só o tempo o dirá. É preciso continuar a trabalhar arduamente e confiar que os apoios não me faltarão quando deles precisar" escreveu na sua página.

Fora do mediatismo dos órgãos de comunicação social que passa ao lado destes campeões, não menos importantes que atletas de outras modalidades, Luís Costa continua o seu percurso vitorioso além-fronteiras prestigiando o nome de Portugal. Atualmente o atleta ocupa a quinta posição do ranking mundial da União Internacional de Ciclismo na classe de deficiência H5.

O paraciclista foi o primeiro atleta a representar Portugal nos Mundiais de Paraciclismo em 2014, disputados em Greenville, nos Estados Unidos da América, onde conseguiu, na classe H5, a nona posição na prova de fundo de 66 quilómetros. Antes, no contrarrelógio de 16,6 quilómetros, Luís Costa tinha conseguido o sétimo tempo.

O corredor foi o atleta mais pontuado no paraciclismo português ao conseguir a quinta posição do ranking mundial na classe H5 com 100 pontos. Embora ainda não esteja definido qual o atleta eleito, Portugal vai participar, pela primeira vez, nos Jogos Paralímpicos a decorrer em 2016 no Rio de Janeiro, Brasil.

A Federação Portuguesa de Ciclismo anunciou que "a seleção nacional Liberty/Seguros conseguiu ultrapassar o primeiro critério de apuramento que qualificava os 23 melhores países da Europa no ranking por nações no final de 2014". Ao concluir a época como o 18º melhor país europeu, Portugal assegurou a participação de um paraciclista nos Paralímpicos a realizar no Brasil, confirmada pela União Ciclista Internacional. Além de Luís Costa, os corredores André Venda e José Castanheira foram os outros atletas que conquistaram pontos para Portugal, competindo em provas internacionais em 2014.