A situação já não é nova, nem na Rússia nem para Hulk. O atacante brasileiro foi no passado fim-de-semana novamente alvo de insultos racistas num estádio de #Futebol. O jogo que se disputou no terreno do Torpedo de Moscovo teve vários momentos em que foram audíveis os adeptos a imitarem sons de macaco sempre que o jogador do Zenit São Petersburgo tocava na bola. O antigo atleta do FC Porto respondeu da melhor forma, com um golo e com beijos que "endereçou" para a bancada. Hulk pediu respeito, já André Villas Boas não deixou passar este episódio em branco.

O treinador do Zenit foi muito crítico no final da partida, afirmando que o se passou no estádio do Torpedo foi "uma vergonha".

Publicidade
Publicidade

Num duelo que acabou empatado a uma bola, Hulk começou a sorrir, quando abriu o marcador à passagem dos 35 minutos na sequência de um livre directo, no entanto o actual líder do campeonato russo deixou-se empatar quando faltava menos de um minuto para o fim do jogo. Frente ao emblema que tem nas suas fileiras Hugo Vieira (foi titular), a turma de Vilas Boas saiu da capital da Rússia com muitas queixas, não só pelos episódios claros de racismo vindos da bancada, bem como pelo péssimo estado que o relvado apresentava.

No jogo que, apesar do resultado, não sorriu para o lado dos azuis de São Petersburgo, o tema que dominou as conversas foi mesmo o lamentável e repugnante comportamento do público do Torpedo. Hulk, o principal visado dos cânticos racistas reforçou que exige respeito: "Se sorri? Sim claro, o que posso fazer além de sorrir? Talvez se respeitar os adeptos, pode ser que eles me respeitem também.

Publicidade

Infelizmente já não é a primeira vez que isto me acontece aqui na Rússia. Só peço, uma vez mais, respeito", afirmou o brasileiro de 28 anos.

Os acontecimentos já foram denunciados pela direcção do Zenit que pede agora uma punição severa para o Torpedo, exigindo que a Liga russa tome medidas contra este tipo de comportamentos. O clube moscovita já veio publicamente pedir desculpa pelo episódio ocorrido, tendo mesmo publicado na sua página do facebook uma fotografia de Hulk. Recordamos que o racismo é um dos problemas que está a preocupar a FIFA para o próximo Campeonato do Mundo de 2018 que se realiza naquele país.